O transporte de carne é um dos que exigem mais conhecimento do gestor de frota. Isso porque seu manuseio e todo o deslocamento até o ponto de venda é regulamentado, a fim de garantir a segurança alimentar dos produtos.

Nesse cenário, o controle de temperatura exerce papel fundamental para a conservação dos produtos cárneos. Mas, como garantir a eficiência no controle de temperatura na cadeia de suprimentos de carne?

Neste conteúdo, trazemos para você o que diz a lei sobre o transporte de carne e as melhores práticas para garantir o sucesso do transporte.

Continue a leitura até o final para conferir!

O que diz a lei sobre o transporte de carne?

O transporte de carne no Brasil é regulamentado por várias normas que visam garantir a segurança alimentar para o consumidor. Assim como também a qualidade dos produtos e o bem-estar dos animais.

Um dos principais órgãos responsáveis pelo transporte de carne no Brasil é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), juntamente com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Esses órgãos baseiam seu trabalho na resolução 275, cuja norma estabelece o procedimento operacional que as empresas de transporte de alimentos de cargas perecíveis devem seguir, o que inclui as empresas que trabalham com o transporte de carne.

Em todo o território brasileiro, continua em vigor a Portaria SVS/MS 326/1997. Ela estabelece as diretrizes adequadas para a fabricação, manipulação, transporte e armazenamento de alimentos perecíveis.

Esta regulamentação também define os requisitos necessários para a higiene, manipulação e preservação durante o transporte desses alimentos.

A fiscalização do transporte de carne ainda ocorre por inspeção Federal, Estadual e Municipal. Elas verificam a documentação de transporte dos produtos cárneos, e se a carga está sendo transportada dentro dos requisitos estabelecidos pela legislação, o que inclui o controle de temperatura.

Nesse cenário, é sempre recomendado consultar as autoridades locais e buscar orientação específica sobre carga refrigerada para estar em conformidade com todas as regulamentações aplicáveis à logística de carnes.

Quais são as principais precauções a serem tomadas durante o transporte de carne?

Existem várias precauções que devem ser tomadas para garantir que o transporte de carne seja realizado com sucesso. As principais precauções incluem:

Controle de temperatura adequado

A carne deve ser transportada em temperaturas controladas para evitar a proliferação de bactérias patogênicas e garantir a qualidade do produto.

Logo, a temperatura de transporte deve estar de acordo com as recomendações específicas para o tipo de carne (congelada, resfriada ou fresca).

É necessário o uso de termômetros para monitorar a temperatura dentro dos veículos e garantir que ela permaneça dentro dos limites seguros. Com o Open SIL, por exemplo, o monitoramento é feito em tempo real, observando os desvios dos parâmetros aceitáveis de temperatura por tipo de produto.

Embalagem e acondicionamento corretos

Para um transporte de carne eficiente, a carga deve ser embalada de forma adequada para evitar contaminação cruzada e perda de umidade.

É importante usar embalagens que sejam resistentes e herméticas, apropriadas para o tipo de carne que está sendo transportada.

Na logística e cadeia de frio de carnes, é fundamental manter a carne longe de produtos químicos ou substâncias que possam comprometer a qualidade ou a segurança do produto.

Higiene e limpeza dos veículos e equipamentos

Quando o assunto é transporte de carne, um dos pontos mais sensíveis além da temperatura adequada é a limpeza dos veículos e equipamentos. Isso garante que os produtos cárneos estejam em condições de consumo.

Portanto, antes de carregar a carne, os veículos e equipamentos devem ser limpos e desinfetados para evitar a contaminação do produto.

É importante verificar a limpeza regular dos compartimentos de transporte, especialmente se forem usados para transportar diferentes tipos de carne ou outros produtos.

Os trabalhadores também devem manter uma boa higiene pessoal, incluindo lavagem das mãos, ao manusear a carne ou os equipamentos.

Monitoramento da umidade

Manter a umidade adequada na carne é importante para evitar a perda de qualidade e sabor.

Por isso, é preciso manter a carne embalada de forma apropriada para manter a umidade interna e evitar o ressecamento.

Infográfico - principais formas de reduzir os custos logísticos - Opentech

Melhores práticas para garantir a qualidade e segurança do transporte de carne

Garantir a qualidade e a segurança da carne envolve um conjunto abrangente de práticas e cuidados, desde a produção até o transporte e a distribuição.

Abaixo estão algumas melhores práticas que se concentram especificamente na fase de transporte:

Manipulação e armazenamento adequados

Certifique-se de que a carne esteja devidamente embalada e acondicionada para evitar a contaminação cruzada e manter a qualidade.

É importante evitar o contato direto da carne com superfícies sujas ou contaminadas, além de separar os produtos cárneos de diferentes origens e tipos para evitar mistura.

Armazene a carne de acordo com as recomendações específicas de temperatura e umidade para o tipo de carne que está sendo transportada é fundamental.

Monitoramento e rastreamento em tempo real

Utilize tecnologia de monitoramento em tempo real para controlar a temperatura dentro dos veículos de transporte.

Isso pode incluir sistemas de monitoramento por GPS, sensores de temperatura e sistemas de alerta para identificar de forma rápida qualquer desvio das condições ideais.

Webinar: Prevenção de Acidentes: treinamentos e capacitação na prática - Como realizar o transporte de carne

Treinamento da equipe de transporte

Treine a equipe de transporte em boas práticas de higiene, manipulação de alimentos e segurança alimentar.

Certifique-se de que os funcionários saibam como usar os equipamentos de refrigeração e de monitoramento corretamente.

É importante educá-los sobre a importância do cumprimento das regulamentações de segurança alimentar.

Controle de temperatura para transporte de carne

Quando o assunto é transporte de carne, é importante manter um controle rigoroso da temperatura durante todo o transporte.

Certifique-se de que os veículos de transporte estejam equipados com sistemas de refrigeração confiáveis e ajustados para manter a temperatura adequada.

Ainda é importante realizar verificações regulares da temperatura e calibre dos equipamentos conforme necessário.

Ao adotar essas melhores práticas no transporte de carnes, atentando-se ao controle da temperatura e às normas vigentes, é possível prestar um serviço de qualidade e proteger a saúde dos consumidores finais.

Para manter a eficiência nesse tipo de operação, conte com as soluções da Opentech. Somos líderes no setor de gerenciamento de riscos e controle logístico para o transporte de cargas. Nossas soluções são aliadas à tecnologia de ponta para oferecer aos nossos clientes mais eficiência, segurança e produtividade nas suas operações.

Entenda melhor como nossas soluções podem trazer esses benefícios para a sua empresa, clique aqui e converse com nossos especialistas.

To top