A rastreabilidade de alimentos é um tema cada vez mais relevante para a gestão da cadeia produtiva desse tipo de mercadoria. Principalmente, incluindo a sua distribuição e transporte.

Nesse cenário, o gestor logístico deve estar atento, a fim de se adequar e implementar boas práticas de rastreabilidade em suas operações. Afinal, o rastreio ajuda a garantir a qualidade dos produtos que se mostram sensíveis às temperaturas e armazenagem.

Além disso, o desenvolvimento de tecnologias e sistemas de informação permitiu uma maior eficiência na rastreabilidade, tornando o processo mais ágil e preciso.

Confira no conteúdo abaixo as boas práticas para manter a eficiência na rastreabilidade de alimentos e a importância do PGR nesse processo. Acompanhe!

Quais as normas exigidas pela Lei sobre a rastreabilidade de alimentos

A rastreabilidade de alimentos é um requisito legal importante para garantir a segurança alimentar e prevenir doenças.

O órgão responsável pela fiscalização da rastreabilidade de alimentos no Brasil é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). A instituição possui, como missão, proteger e promover a saúde da população através do controle sanitário de produtos e serviços.

Existem várias legislações que tratam da rastreabilidade de alimentos no Brasil. Algumas delas incluem:

  • Lei n.º 13.305/2016 — Dispõe sobre a vigilância sanitária de alimentos e bebidas produzidas e comercializadas no país. Esta lei estabelece que os estabelecimentos que armazenam, fracionam, transportam e comercializam alimentos devem implementar sistemas de rastreabilidade.
  • RDC n.º 24/2015 — Dispõe sobre as boas práticas de fabricação e controle sanitário de alimentos. Ela estabelece que as empresas devem manter registros completos e precisos sobre a origem dos ingredientes, seus processos de fabricação e distribuição.
  • RDC n.º 360/2003 — Dispõe sobre o Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados. Esta resolução estabelece que os rótulos dos alimentos devem conter informações sobre a identificação do produto. Além disso, deve constar a composição nutricional, os dados de validade e outras informações relevantes para a rastreabilidade do produto.

A ANVISA realiza inspeções periódicas nos estabelecimentos para verificar o cumprimento das normas e regulamentações relacionadas à rastreabilidade.

Além disso, a ANVISA também recebe denúncias e realiza investigações de surtos de doenças transmitidas por alimentos.

Como funciona a rastreabilidade de alimentos

A rastreabilidade de alimentos é um processo que envolve a identificação e o registro de todas as etapas de produção. Dentro dessas etapas estão o processamento e transporte e distribuição de alimentos, desde a origem até o destino.

O objetivo é garantir a segurança alimentar e proteger a saúde do consumidor. No Brasil, os estabelecimentos que fazem parte da cadeia produtiva de alimentos, incluindo as transportadoras, são responsáveis ​​por implementar sistemas de rastreabilidade.

Esses sistemas devem conseguir rastrear cada lote de produto e identificar todas as informações relevantes, como:

  • origem dos ingredientes;
  • dados de produção e validade;
  • etapas de processamento;
  • informações sobre o transporte e distribuição.

Os registros de rastreabilidade devem ser garantidos por um período mínimo de dois anos e estar disponíveis para confirmação pelas autoridades sanitárias.

Além disso, os alimentos devem ser rotulados de forma clara e precisa, com informações sobre:

  • identificação do produto;
  • composição nutricional;
  • dados de validade e outras informações relevantes para a rastreabilidade.

A rastreabilidade é fiscalizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que realiza inspeções periódicas nas empresas do setor alimentício.

As empresas que não cumprem as normas podem ser multadas e até mesmo ter suas atividades suspensas.

33 dicas para evitar roubos de cargas

Boas práticas para manter a eficiência na rastreabilidade de alimentos

A implementação de boas práticas é fundamental para manter a eficiência na rastreabilidade de alimentos. Para isso, é preciso adotar uma série de medidas. Acompanhe!

Uso de sistemas de rastreabilidade

É importante utilizar sistemas de rastreabilidade que analisem toda a cadeia de produção e distribuição dos alimentos, desde a origem até a entrega.

O software de rastreabilidade de alimentos deve permitir a identificação de cada lote de produto, origem dos ingredientes e as etapas de processamento.

Histórico do destino de todos os produtos

É necessário manter um histórico detalhado do destino de todos os produtos, desde a produção até a distribuição.

Isso permite a identificação rápida de qualquer problema que possa surgir, facilitando a tomada de medidas preventivas.

Integração de sistemas

A integração de sistemas é essencial para garantir a eficiência na rastreabilidade de alimentos.

Os sistemas de rastreabilidade devem estar integrados com outros sistemas utilizados na produção. Alguns exemplos são os sistemas de controle de estoque e o sistema de monitoramento da qualidade.

Banco de dados sobre a rastreabilidade de alimentos

É importante manter um banco de dados atualizado e completo com todas as informações relevantes sobre a rastreabilidade dos alimentos.

Isso inclui informações sobre a origem dos ingredientes, produção e validade, etapas de processamento e informações sobre o transporte e distribuição.

PGR (Plano de Gerenciamento de Riscos)

A implantação de um PGR é fundamental para garantir a segurança dos alimentos. Ele deve incluir medidas preventivas para minimizar os riscos de contaminação dos alimentos, bem como aumentar o controle em caso de incidentes na operação.

Além disso, com cargas sensíveis à temperatura, o PGR determina as medidas necessárias para garantir o controle de temperatura na armazenagem e transporte desse tipo de carga.

Confira nosso material completo sobre a relevância de um PGR no transporte de cargas e descubra como uma gerenciadora especializada pode auxiliar na sua operação.

Visibilidade da operação para rastreabilidade de alimentos

É importante manter uma visão clara da operação de produção, processamento e distribuição dos alimentos.

Dessa forma, ter à disposição dashboards logísticos ajuda a identificar erros e falhas nos processo, assim como garantir a eficiência no serviço.

Quais os benefícios da rastreabilidade de alimentos

A rastreabilidade de alimentos traz uma série de benefícios importantes para a segurança alimentar e para a cadeia produtiva de alimentos. Confira abaixo alguns desses benefícios:

Garantia da segurança alimentar

A empresa pode identificar a origem dos produtos, os ingredientes utilizados, todo o processo de produção e as etapas de distribuição.

Com isso, é possível garantir a segurança alimentar e prevenir erros de contaminação de alimentos por agentes químicos, físicos e biológicos.

Proteção à saúde do consumidor

É possível identificar rapidamente e retirar do mercado qualquer produto que possa apresentar riscos à saúde do consumidor.

Além disso, a rastreabilidade ajuda a identificar a origem de surtos de doenças transmitidas por alimentos e prevenir sua disseminação.

Melhoria da eficiência na gestão da cadeia produtiva

A rastreabilidade de alimentos permite uma melhor gestão da cadeia produtiva, tornando-a mais eficiente e autônoma, diminuindo os custos operacionais.

Com informações precisas, é possível identificar gargalos na cadeia produtiva e tomar medidas para aumentar a produtividade.

Aumento da confiança do consumidor e cliente da transportadora

Os consumidores têm mais confiança nos produtos que consomem, pois ao saberem que foram produzidos consoante as normas de segurança alimentar.

Além disso, seus clientes podem acompanhar toda a operação, comprovando a qualidade e eficiência do seu serviço.

Facilidade na identificação de produtos

Como é possível identificar de forma rápida a origem dos produtos em caso de problemas, isso facilita a retirada do mercado das mercadorias afetadas.

Dessa forma, é possível reduzir o impacto negativo sobre a confiança das empresas e permitir que se tome medidas para prevenir problemas futuros.

Viu como a rastreabilidade de alimentos é benéfica e importante para a segurança alimentar, proporcionando a eficiência na gestão da cadeia produtiva? Seguindo essas dicas, é possível fazer a identificação rápida de produtos em caso de problemas, otimizando toda a operação de transporte.

Para isso, conte com uma empresa especializada em gerenciamento de riscos para o setor. A Opentech é líder no mercado de rastreabilidade e monitoramento de cargas que precisam de um cuidado maior como alimentos e medicamentos.

Nosso objetivo é garantir a segurança e a qualidade da operação, evitando prejuízos e perdas de carga. Para entender melhor como nossas soluções tecnológicas podem trazer mais resultados para sua transportadora, clique aqui e converse com nossos especialistas.

To top