|

Os indicadores de desempenho logístico são ferramentas que ajudam a otimizar toda a operação, direcionando a gestão para tomada de decisões mais assertivas.

Com isso, a transportadora consegue aumentar as chances de alcançar os resultados desejados, pois, partindo dos indicadores, é possível antever demandas e agir rapidamente para resolver problemas e falhas da operação.

Neste conteúdo, você aprenderá, para que servem os indicadores logísticos e quais são aqueles que você precisa acompanhar na sua transportadora. Confira no texto!

O que são indicadores de desempenho logístico para o transporte de cargas?

Os indicadores de desempenho logístico são métricas qualitativas e quantitativas que demonstram a performance do negócio.

Esses indicadores também podem ser nomeados de Métricas de Desempenho ou KPIs (Key Performance Indicators), ou Indicadores de Performance.

Assim, os indicadores de desempenho logístico são ferramentas utilizadas pela gestão para fazer a mensuração de determinados resultados envolvendo as atividades das transportadoras.

Para isso, essas ferramentas oferecem parâmetros de comparação e acompanhamento em diferentes períodos, gerando resultados que otimizam a tomada de decisão do gestor de transporte.

Os indicadores de desempenho logístico são usados para melhorar o planejamento estratégico da transportadora, aumentando as chances de sucesso do negócio.

De modo geral, os indicadores de desempenho logísticos são criados pelo gestor da transportadora, a fim de obter informações mais profundas sobre o negócio, e com isso, otimizar toda a operação da transportadora.

Quais os benefícios de analisar indicadores de desempenho logístico?

Quando a gestão da empresa conta com os indicadores de desempenho logístico, é possível obter dados que possibilitam direcionar as ações da gestão, como, saber quais os gaps da transportadora e quais áreas precisam de investimento.

Assim, ao contar com os KPIs e monitorá-los, é possível:

  • promover uma maior segurança dos dados;
  • monitorar as entregas;
  • apontar falhas e causas da queda de qualidade;
  • proporcionar um melhor nível de satisfação do cliente;
  • fidelizar mais consumidores, com um padrão de qualidade no processo de atendimento;
  • aumentar a produtividade de setores;
  • tomar melhores decisões;
  • redução de custos logísticos.

É importante ter consciência de que os indicadores podem colaborar efetivamente para o desenvolvimento de uma organização, mas, para isso, eles devem estar alinhados com os objetivos da transportadora.

É preciso delegar as tarefas a profissionais específicos, e contar com um sistema de gestão que crie relatórios e dashboards para acompanhar as métricas.

Confira os principais indicadores de desempenho logístico no transporte

Os indicadores precisam contar com um padrão mínimo de desempenho, para manter o funcionamento adequado para a transportadora.

Com isso em mente, confira os principais indicadores de desempenho logístico no transporte a seguir!

Prazos de entrega

Entregar no prazo é requisito básico de qualidade para qualquer transportadora, por isso, esse é um indicador de desempenho que deve ser considerado no transporte.

O indicador de prazo de entrega referente à relação entre quantidade de entregas contratadas e as demandas finalizadas no prazo estabelecido inicialmente.

Quando a transportadora não alcança um indicador satisfatório nesse quesito, revela que as ações precisam ser revistas, como a atualização do planejamento, o treinamento da equipe ou a implementação de um sistema de gestão, por exemplo.

Tempo de atraso das entregas

Medir o tempo de atraso das entregas da transportadora é uma ação necessária para fazer a identificação de quais são as questões que estão levando ao erro.

Com isso, é possível pensar em estratégias que contribuam para alcançar um ritmo adequado, para o envio das mercadorias.

Vale ressaltar que, quando se trata de atrasos, tratando-se desempenho logístico, causam uma má impressão com os serviços prestados pela transportadora, impactando negativamente na marca do negócio.

Tempo de ciclo do pedido

Quando o assunto são indicadores de desempenho logístico, é preciso considerar também o tempo que um pedido levou para chegar ao seu destino.

Esse indicador logístico é chamado de Lead Time, e seu prazo é contado a partir do momento em que ele foi colocado no sistema pelo usuário, até a entrega e recebimento pelo cliente.

O tempo de ciclo do pedido consegue abranger todo o processo logístico, por isso, faz a identificação de falhas, tanto da transportadora quanto do próprio cliente.

Avarias no transporte

Garantir a segurança da carga em todo o processo é fundamental, principalmente no processo de transporte.

Isso porque, diante das condições das rodovias brasileiras e do cenário de insegurança, existem os riscos de acidentes, roubos ou furtos de carga.

Dessa forma, é importante que a gestão logística trabalhe com sistemas de gestão de risco, que adotem ações e tecnologias para diminuir o número de sinistros que envolvem a operação e podem danificar, ou até, perder totalmente a carga.

Custos de Transporte

Diferente de outros setores, o nível de custos durante o transporte é elevado.

O ideal é que se faça um acompanhamento preciso, com a margem de tempo reduzida.

Para quem não possui a própria frota de entregas, essa tarefa pode ser ainda mais difícil. Tanto o roteiro, quanto o planejamento, são feitos pela transportadora.

Contar com um sistema de rastreio individual é importante para reduzir essa dependência.

A telemetria ajuda na redução de custos, entendendo o comportamento, a performance dos seus colaboradores e o gasto de combustível durante as operações.

Assim, você conseguirá aplicar ações que ajudem a diminuir os gastos sem perder a eficiência.

Infográfico - principais formas de reduzir os custos logísticos - Opentech

Índice de eficiência

Mais conhecido como On-Time e In-Full (OTIF), o índice de eficiência é baseado na produtividade, ao cumprir os prazos determinados (On-Time) e os processos de atendimento (In- Full).

Para identificar quando um pedido se enquadra no padrão OTIF, é necessário ter o registro do momento exato da localização da solicitação.

Contando com a sua previsão de entrega, além da marcação sobre o cumprimento do cronograma.

Para calcular o percentual real de OTIF, em sua operação, é necessário realizar o seguinte cálculo: entregas OTIF ÷ total de entregas * 100.

Programação de cargas

A oferta de cargas para realização dos transportes precisa de acompanhamento específico.

Para isso, é importante que a transportadora adote ferramentas que indiquem quais empresas parceiras estão mais familiarizadas aos processos.

Imagine o seguinte caso: uma transportadora que não possa atender a demanda da carga prevista, precisa repassar para outra transportadora parceira. Ao contar com um sistema que faça a oferta automaticamente, é possível gerar um alto nível de agilidade nos processos.

Logo, a programação de cargas é um indicador que deve ser considerado na sua transportadora. Com isso, você confere mais eficiência aos processos.

Perfect order rate

O perfect order rate é um KPI, responsável por mensurar o desempenho logístico na cadeia de suprimentos.

Ele analisa a quantidade de solicitações recebidas, processadas, despachadas e entregues sem nenhum imprevisto.

Viu como os indicadores de desempenho logístico podem ser utilizados para melhorar a operação da sua transportadora?

Para otimizar os trabalhos, você deve contar com a ajuda da tecnologia. Com isso, é possível oferecer uma melhor experiência para os clientes, elevando os lucros a médio e longo prazo!

Acompanhe os indicadores de desempenho logístico com a Opentech

Para isso, conheça as soluções da Opentech.

Aliados com a mais alta tecnologia, entregamos aos nossos clientes softwares e estratégias de gerenciamento de riscos para zerar o número de sinistros e garantir a eficiência logística da operação.

Clique aqui e converse com nossos especialistas.

To top