O que é logística de transporte e quais são os seus desafios?

Resumo

A logística de transporte é fundamental para a economia do país e para o desenvolvimento dos negócios da indústria e do varejo. Saiba como superar os desafios da movimentação de cargas com o uso de tecnologia.
Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A logística tem uma função estratégica para a economia do país, para a competitividade das empresas e para o desenvolvimento dos negócios. A indústria depende da logística de transporte para garantir o recebimento de matéria-prima e o escoamento da produção, assim como o varejo precisa que as entregas sejam ágeis para satisfazer as exigências dos clientes.

A questão é: como vencer os gargalos logísticos, mitigar os riscos na movimentação de cargas e garantir entregas eficientes com custos reduzidos? Esses são alguns dos desafios do setor, que precisa se amparar em tecnologia e soluções especializadas em gestão logística e gerenciamento de riscos para aumentar a performance.

Neste artigo, vamos detalhar o conceito de logística de transporte e mostrar como as empresas podem superar os problemas. Continue a leitura e conheça os principais modais de transporte e as vantagens de aprimorar a gestão com sistemas modernos de gerenciamento e monitoramento nos transportes.

O que é logística de transportes?

A logística de transportes vai muito além de carregar o caminhão e seguir viagem. O conceito envolve todas as etapas da operação: planejamento, execução, monitoramento das cargas, armazenamento, transporte, entrega e controle dos processos dentro e fora da transportadora.

Com uma gestão logística eficiente é possível otimizar as tarefas e garantir a distribuição de matéria-prima e insumos para a indústria, de produtos e bens de consumo para o varejo e, evidentemente, fazer com que os consumidores recebam seus produtos no prazo desejado, com frete reduzido e na qualidade esperada.

Assim, a cadeia logística envolve desde o transporte de matéria-prima, passando pela produção, armazenagem e finalizando com a entrega da mercadoria para o consumidor final.

Fazer com que a carga chegue ao destino de acordo com o pedido, respeitando as características do produto, com garantias de qualidade e eficiência e dentro dos prazos estabelecidos é tarefa da logística de transportes.

Quais os desafios que a logística de transporte enfrenta?

A logística de transporte enfrenta uma série de gaps em todas as suas fases. Um dos mais significados é a gestão do custo. O transporte é a etapa crucial da logística e corresponde a uma fatia importante no preço final das mercadorias. Cerca de 60% do custo logístico está no transporte de cargas.

No Brasil, os custos se elevam em função de uma somatória de fatores. Para tornar a operação mais eficiente, aumentar a produtividade e reduzir despesas, é preciso vencer alguns desafios. Confira os principais:

Segurança

O Brasil está na lista de países mais perigosos para o transporte de mercadorias. O prejuízo causado pelas quadrilhas especializadas em roubo de cargas chegou a R$ 1,25 bilhão em 2020. De acordo com a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) foram mais de 14 mil ocorrências.

Os acidentes – considerando-se apenas as rodovias federais – somaram outros R$ 10,2 bilhões em prejuízos em 2020. Das mais de 63 mil ocorrências, 17,6% envolveram caminhões, segundo o Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários 2020.

Manutenção da frota

O tempo de uso da frota e a falta de manutenção adequada também interferem negativamente na logística de transporte. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) mantém no registro obrigatório RNTRC (Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas) informações sobre a média de idade dos caminhões brasileiros.

Considerando as empresas de transporte, cooperativas e transportadores autônomos, a média de idade da frota é de 13,95 anos. Se levar em conta exclusivamente os 836 mil autônomos donos de cerca de 922 mil caminhões, a idade salta para 20,68 anos.

Para assegurar que os veículos estejam em boas condições, é fundamental que sejam mantidos bons planos de manutenção preventiva. Isso evita avarias nas cargas, aumenta a vida útil dos veículos, reduz a desvalorização, controla custos com manutenções emergenciais e garante o fluxo da operação.

Infraestrutura nas estradas

Para um país que depende majoritariamente do modal rodoviário, a infraestrutura das estradas deveria ser melhor. Trafegar longas distâncias em rodovias com asfalto ruim ou sem pavimentação, sem acostamento, pista simples, trânsito intenso, sinalização deficitária e falta de locais seguros para abastecimento e pernoite só aumenta o custo da logística de transporte.

Sem falar no risco de acidentes e avarias à carga e aos veículos provocados pelas péssimas condições das estradas.

Visibilidade operacional

Acompanhar os indicadores operacionais e de desempenho é fundamental na logística de transporte. A questão é que muitas empresas não contam com os recursos necessários para monitorar as operações em tempo real e obter dados para a tomada estratégica de decisões.

Ao centralizar e organizar as informações as empresas conseguem estabelecer bons planos de ação e mitigar eventuais problemas operacionais e financeiros.

Gestão de estoque

O sucesso das entregas passa pela gestão do estoque. Remessas incorretas ou incompletas geram problemas no fluxo da operação, levam a atrasos, devoluções, gastos extras com estadia e diárias e prejudicam a imagem da empresa.

Tecnologia

Existe um mix de soluções modernas e de alta tecnologia a serviço da logística de transporte. Ignorar os avanços, usando tecnologia defasada ou negligenciando os investimentos em sistemas especializados faz com que atividades rotineiras sejam onerosas e aumentem as margens de erro.

Quem busca automatização, agilidade, assertividade, produtividade, eficiência e controle de custos precisa apostar em ferramentas modernas.

Monitoramento da frota

Não há como ser assertivo nas operações de transporte de cargas sem monitorar a frota e a carga. As empresas que deixam de fazer o monitoramento adequado correm o risco de amargar grandes perdas financeiras e ter sua imagem seriamente afetada.

Contar com sistemas de rastreamento, monitoramento e comunicação entre motoristas e as equipes das Centrais de Monitoramento torna as operações mais assertivas.

Modal exclusivo

O transporte rodoviário é o carro-chefe na logística brasileira, mas isso não quer dizer que as empresas não devem considerar alternativas. A cabotagem e o modal aéreo podem complementar o transporte por estradas, ainda mais em um país com as dimensões do Brasil e tão bem servido de rios e com quilômetros de costa navegável.

Integração de sistemas

O mercado oferece inúmeras soluções para a logística de transporte e fazer a integração dos softwares facilita o gerenciamento das tarefas, o controle da operação e a visibilidade dos indicadores de desempenho. Não adianta ter uma operação com várias soluções se elas não estiverem integradas.

Planejamento

A logística de transporte é complexa e exige rigor em todas as etapas. É fundamental conhecer as particularidades de cada operação e traçar estratégias assertivas para o embarque, transporte e entrega das mercadorias.

Sem planejamento estratégico, a empresa não alinha seus processos e, com isso, perde em produtividade e eficiência.

Onde se perder dinheiro

Gerenciamento dos riscos

Driblar todas as dificuldades e desafios requer gestão logística. Conhecendo os gaps da operação e contando com um plano de gerenciamento de riscos fica mais fácil elevar o nível de eficiência no transporte e a satisfação dos clientes. Para isso, é importante contar com gerenciadoras experientes.

Quais são os transportes logísticos?

Os modais de transporte são o rodoviário, aéreo, ferroviário, aquaviário e dutoviário. Vamos saber um pouco mais sobre cada um deles.

1 – Modal rodoviário: é predominante no Brasil e, em muitos casos, o mais acessível. Faz o escoamento de todo tipo de mercadoria por ruas, estradas e rodovias, mas tem capacidade de carga restrita.

A vantagem está na flexibilidade, entrega sem necessidade de manuseio ou transbordo da carga, atendimento de todas as distâncias e possibilidade de total gerenciamento e monitoramento. Serve tanto para cargas completas ou fracionadas.

2 – Modal aéreo: o uso de aviões para a movimentação de cargas ainda é restrito no Brasil, sendo utilizado principalmente em entregas de urgência ou com alto valor agregado. É pouco utilizado em função dos custos elevados, mas tem a agilidade e a segurança entre as principais vantagens. Apresenta o menor índice de perdas e avarias.

3 – Aquaviário: amplamente usado para importação e exportação, é ideal para o transporte de grandes lotes por grandes distâncias. Pode ser classificado como marítimo (feito por navios em mares e oceanos), fluvial (feito por barcos em rios) e lacustre (por lagos e lagoas).

Costuma ser utilizado para o transporte de minérios, cereais, carvão, petróleo e derivados. É o meio principal na logística internacional. Não disputa espaço com outros modais e as rotas nem sempre são fixas.

4 – Ferroviário: importante em viagens de longas distâncias, com cargas pesadas e fretes mais acessíveis, mas com pouca versatilidade de rota. É usado basicamente para o transporte de grãos, carvão e minério.

5 – Dutoviário: feito por meio de tubulações (dutos), transporta basicamente fluidos derivados de petróleo e partículas de minerais, servindo para longas distâncias. Pode ainda ser usado para pequenas distâncias dentro de plantas industriais.

6 – Na escala de valores, o modal mais caro é o aéreo, seguido do dutoviário (que tem altos custos de instalação), rodoviário, aquaviário e ferroviário.

Recrutamento de profissionais qualificados

Contar com times capacitados é uma condição indiscutível na logística de transporte. E isso não diz respeito apenas aos motoristas, que precisam ser qualificados para a atividade e treinados de forma especial para operações complexas, mas também a outros profissionais envolvidos na produção, estoque, armazenagem e gerenciamento dos riscos.

Investir em treinamento e na qualificação dos profissionais se torna decisivo para o sucesso da operação. Apostar em equipes de inteligência para atuar no transporte de cargas é outra dica importante.

Qual é o papel do transporte na logística?

O transporte é uma das principais etapas da logística, com função estratégica para o sucesso da operação. Cerca de 60% das despesas logísticas estão concentrados nesta fase. A atenção ao processo e à otimização da atividade são condições essenciais, já que o planejamento e as estratégias de transporte são decisivos para que a mercadoria chegue ao destino intacta e no prazo.

Qual é o momento de investir em tecnologia

Softwares de gestão, automação das atividades, acesso a dashboards com dados sobre a operação, rastreamento e monitoramento das cargas, controle e gestão do plano de manutenção da frota, treinamento dos profissionais, visibilidade total da operação em tempo real e controle de custos…

A lista é grande e só com tecnologia as empresas conseguem lidar com tudo isso de forma assertiva. Se você busca o crescimento e o desenvolvimento de novos negócios, a expansão das atividades, a manutenção da competitividade, a garantia de alta performance e a melhoria na produtividade e na eficiência é hora de investir em tecnologia.

Colocar sua empresa em outro nível e atingir padrões cada vez mais elevados na logística de transporte requer soluções modernas, integração de sistemas e conexão em tempo real.

Este é o momento de buscar a tecnologia, a inteligência de soluções personalizadas, a otimização e a eficiência. Processos manuais não fazem parte da rotina de quem busca produtividade, lucro e satisfação dos clientes. Se você quer uma logística de transporte bem-sucedida e diferenciada, aposte em tecnologia e em soluções customizadas para as suas demandas. Para isso, conte com parceiros especializados e experientes, que tenham a inovação em seu DNA.

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.
© 2022 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
© 2022 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.