Para fazer a logística de medicamentos é necessária atenção a cada etapa, principalmente por se tratar de produtos sensíveis a temperaturas e armazenamento.

Isso porque, os medicamentos exigem cuidados especiais em todos os processos de distribuição, desde o armazenamento até o momento de manipulação, para a entrega final.

Lembrando que, além de todos os cuidados de manuseio, são produtos que possuem regras específicas e, que devem ser seguidas de acordo com leis estabelecidas pelo Governo Federal.

Por isso, confira a seguir como funciona a logística de medicamentos e como superar os desafios para garantir agilidade e segurança à sua operação. Boa leitura!

O que é a logística de medicamentos?

A logística de medicamentos ou logística farmacêutica, refere-se ao ciclo que o produto faz, desde a sua fabricação até a entrega ao cliente final.

Como se trata de um produto que atua na saúde das pessoas, existe uma fiscalização e regras determinadas por Lei que precisam ser cumpridas para a distribuição e transporte de medicamentos.

Neste caso, para garantir a qualidade de produtos farmacêuticos é preciso ter atenção aos seguintes pontos:

  • armazenagem de medicamentos na temperatura ideal nos galpões, e boas condições de armazenamento, para evitar contaminação;
  • manipulação adequada da equipe;
  • transporte refrigerado com controle de temperatura;
  • atenção aos rótulos e embalagem dos produtos.

Confira, a seguir, como funciona o ciclo logístico para a indústria farmacêutica.

Como funciona o ciclo da logística de medicamentos

É indicado que todo o ciclo logístico do medicamento seja acompanhado por uma gestão integrada. Desse modo, você conseguirá garantir a qualidade dos produtos durante todo o processo.

Nesse sentido, confira a seguir as principais etapas do ciclo:

Gestão de estoque

Nessa etapa, o grande desafio é gerenciar o estoque em tempo real. A intenção deve ser reduzir ao máximo o tempo em que o medicamento ficará no estoque.

O tempo prolongado em estoque pode fazer com que a carga seja perdida, uma vez que, medicamentos possuem data de validade.

Além disso, na logística de distribuição de medicamentos, a gestão de estoque precisa ter o monitoramento em tempo real da lista de produtos que estão armazenados, com informações importantes de localização no galpão, para agilizar a distribuição na saída para o transporte.

É preciso estar atento à movimentação dos produtos, como o fluxo de entrada e saída.

Controle do fluxo da transportadora

Monitorar e rastrear a carga de medicamentos é essencial para localizar o produto, contribuindo para a rápida tomada de decisões, caso algum incidente aconteça.

Isso ajuda a reduzir os riscos de roubo, uma vez que, se trata de uma mercadoria de custo elevado, por isso acaba sendo alvo de criminosos que se aproveitam das más condições da estrada ou de momentos de descanso para roubar ou furtar a carga.

Panorama de acidentes e roubos no segmento de fármaco

Por isso, é preciso contar com uma equipe treinada para operar esse tipo de serviço, garantindo a qualidade do produto na chegada ao destino, assim como, o prazo das entregas.

Logística integrada

A logística integrada auxilia na sincronização de processos através da integração de sistemas. Com isso, a área de gestão logística pode ter todos os seus setores integrados, garantindo ao gestor a visibilidade geral da sua operação.

A partir de dados recuperados desses sistemas, as equipes podem detectar falhas e tomar decisões de maneira mais assertiva, para otimizar ainda mais os processos na empresa, sem perder a eficiência da operação.

Logística reversa

É responsabilidade da indústria farmacêutica entender como deverá ser conduzida a logística reversa dos medicamentos.

Nesse aspecto, a logística reversa de medicamentos é responsável por cuidar da devolução de produtos para o fabricante, muitas vezes, por questões do descarte de medicamentos fora da validade, consumidos ou inutilizados.

Lei sobre a distribuição da logística de medicamentos

Existem duas leis no Brasil que regulam a distribuição e transporte de medicamentos, a Lei n.º 6360/76 e Lei n.º 5991/73.

Os principais apontamentos são:

  • equipamentos e instalações para o armazenamento de medicamentos;
  • controle da qualidade e dos riscos a partir da implementação de sistemas de gestão;
  • identificação de anomalias e situações de adversidade a partir de auditorias;
  • registro das informações de cada produto;
  • normas a seguir sobre o modelo do veículo, armazenamento e rotulagem de produtos;
  • treinamentos e condições para manusear a carga.

Todavia, é importante conferir as normas RDC 430/20 e a RDC 653/22 que vieram para ampliar o tempo de adequação a RDC 430.

Desafios para melhorar a logística de medicamentos e tornar a segurança da operação mais ágil

Existem alguns pontos que a gestão logística de medicamentos pode otimizar para dar mais agilidade, fluidez e segurança à operação, confira quais são eles.

Manter os padrões de qualidade

A legislação para a distribuição e transporte de medicamentos é rígida e, sendo obrigatório para as transportadoras, que estejam em dia com as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Como garantir a autorização da ANVISA, para poder operar no setor de transporte de medicamentos?

Para isso, deve-se investir em transportes adequados como, caminhões em baú refrigerado e equipamentos para controlar as temperaturas dos medicamentos em tempo real.

Assim como, assegurar o frete e seguros adequados para cada categoria de carga. Isso requer um manuseio e armazenamento especial.

Investir na preparação da sua equipe 

Esses medicamentos  são bastante sensíveis às condições de manuseio, podendo colocar em risco a vida de pessoas, caso não seja consumido no prazo, ou até mesmo, é preciso ser entregue em modo de urgência.

Em muitos casos, para que a operação seja realizada com a qualidade esperada, é preciso investir no treinamento da equipe.

Os profissionais responsáveis pelo transporte, devem estar aptos a seguirem as restrições do produto, mediante a indicação do fabricante, para manter a integridade da carga em todo o trajeto, garantindo o armazenamento em temperatura correta e a entrega dos medicamentos em segurança.

Automatizar processos

A visibilidade dos processos é essencial para que a operação seja acompanhada em cada detalhe, com isso, contribui para que a equipe consiga tomar decisões assertivas quanto aos processos, alinhando as operações com as metas e objetivos da empresa.

Toda a cadeia logística de medicamentos pode se beneficiar com a automatização de processos, desde a saída do produto da fábrica, até o momento em que ele é entregue ao consumidor final.

O próprio motorista pode enviar para a torre de controle logístico uma foto da carga sendo entregue.

Outros benefícios da automatização é, poder ter acesso a dados importantes, que possibilitam o acesso a dashboards, com filtros e histórico das informações para a tomada de decisão estratégica.

Garantir a segurança na operação

A carga de medicamentos chama a atenção das organizações criminosas, pois, há um cenário de vendas ilegais de medicamentos no país.

É preciso aproveitar as oportunidades do mercado, e usar tecnologias para garantir cada vez mais segurança à operação, como a contratação de seguros e empresas gerenciadoras de riscos no transporte.

Com uma gerenciadora de riscos parceira, sua transportadora consegue:

  • adotar sistemas para trazer mais segurança;
  • fazer o monitoramento em tempo real da viagem;
  • realizar o rastreamento da carga;
  • garantir a comunicação com a torre de controle logístico;
  • tomar decisões rapidamente se acontecer um incidente;
  • ter acesso a treinamentos especializados para seus colaboradores;
  • manter as condições exigidas de armazenamento, como a temperatura, garantindo a integridade da carga ao destino;
  • diminuir ou zerar o número de acidentes, roubos ou furtos na operação;
  • recuperar a carga de maneira rápida, em caso de roubos ou furtos.

Se você busca soluções tecnológicas para automatizar os processos e a gestão de frotas na sua transportadora, garantindo mais segurança para a sua operação, então clique aqui e converse com nossos especialistas!

A Opentech é referência em gerenciamento de riscos para transporte de medicamentos, com soluções eficientes segundo o seu objetivo.

To top