Sistemas de gestão logística: principais soluções e suas vantagens

Resumo

Os sistemas de gestão logística são fundamentais nas organizações que desejam se aperfeiçoar e crescer. Não é possível otimizar o tempo, reduzir os custos e melhorar os resultados sem o uso de tecnologias integradas e ferramentas modernas para o gerenciamento das atividades e da performance operacional.
Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Os sistemas de gestão logística são fundamentais nas organizações que desejam se aperfeiçoar e crescer. Não é possível otimizar o tempo, reduzir os custos e melhorar os resultados sem o uso de tecnologias integradas e ferramentas modernas para o gerenciamento das atividades e da performance operacional.

A integração dos sistemas de gestão logística automatiza tarefas, facilita o dia a dia, aumenta a visibilidade e facilita o acompanhamento do desempenho, permitindo que a gestão dedique seu tempo e esforços para o planejamento estratégico.

Quem aposta em soluções para o gerenciamento logístico sabe que a diferença nos processos e o avanço na gestão são nítidos. As atividades se tornam mais inteligentes, produtivas e econômicas.

Na cadeia de logística e transportes, os softwares de gestão permitem a automação das rotinas e a aceleração de resultados. Sem isso, fica praticamente impossível obter alta performance nos serviços e a necessária competitividade.

Neste post, vamos mostrar quais são os principais sistemas de gestão logística e suas vantagens. Se sua empresa não abre mão de operações mais modernas e eficientes, aproveite a leitura!


1.     Sistemas de Gestão de Transportes (TMS)

Empresas de transporte de cargas precisam, cada vez mais, ser assertivas no planejamento e na execução das atividades. O TMS – sigla de Transportation Management System – é uma plataforma tecnológica de logística capaz de otimizar a movimentação de mercadorias.

O software de gerenciamento de transportes permite a ampla visibilidade das operações, reúne informações e documentos e permite que as entregas sejam mais ágeis e assertivas. O TMS organiza o fluxo na entrada e na saída das cargas, garantindo que a movimentação da carga seja feita com a documentação necessária.

Transportadoras ou empresas que contam com frota própria precisam de um sistema de gestão de transportes para controlar tarefas e informações operacionais.

Funções do TMS

Os sistemas de gestão logística são capazes de elevar o nível da operação no planejamento, execução e otimização das atividades de movimentação de mercadorias. Com a ferramenta, as empresas conseguem eleger o melhor modelo de envio e a transportadora ideal baseada em custos, eficiência e assertividade das rotas.

No caso de sistemas avançados, o TMS pode incluir correspondência de cargas e ampla comunicação com as transportadoras, aprimorando os serviços de emissão de documentos, cobrança, rastreamento e liquidação de fretes.

O sistema de gestão de transportes também é fundamental em operações logísticas internacionais, que dependem de documentos de importação e exportação. Por fim, o uso do TMS faz com que a gestão seja facilitada, pois oferece acesso a relatórios de desempenho e acompanhamento de indicadores.

Vantagens do TMS

Os sistemas de gestão de transporte oferecem uma série de benefícios. Confira alguns deles:

  1. Acompanhamento da operação.
  2. Automatização das tarefas operacionais.
  3. Simplificação nas rotinas de movimentação de cargas.
  4. Gestão da frota.
  5. Auditoria de frete.
  6. Agilidade na emissão e organização de documentos.
  7. Controle das entregas.
  8. Otimização de rotas com ganhos em segurança.
  9. Mais agilidade e flexibilidade.
  10. Aumento da visibilidade dos serviços.
  11. Possibilidade de integração com sistemas de rastreamento.
  12. Acesso a indicadores de desempenho e subsídios para a tomada de decisões estratégicas.
  13. Redução de custos e prazos.
  14. Aumento das taxas de conformidade e sucesso da operação.
  15. Melhoria no atendimento e maior satisfação dos clientes.
  16. Possibilidade de expansão dos negócios com remessas rápidas e no prazo.

2.     Sistemas de Gestão de Armazéns (WMS)

O WMS (Warehouse Management System) faz o gerenciamento dos estoques e armazéns em todas as etapas: encomenda/aquisição, recebimento e expedição. Esse sistema logístico de gestão facilita o gerenciamento também em centros de distribuição. Seu objetivo é agilizar o controle de inventário, separação dos pedidos, reserva de produtos, otimização do armazenamento etc.

Como resultado, as empresas melhoram significativamente o desempenho na movimentação dos produtos. Com o controle das atividades do armazém é possível obter ganhos no tempo das tarefas e reduzir erros e perdas. A produtividade passa a ser um diferencial.

Funções do WMS

A partir da entrega da mercadoria no armazém, o WMS se torna essencial. Integrado a um ERP, os produtos são registrados no sistema a partir de documentos como pedidos e notas fiscais.

Essas informações facilitam a fase de classificação das mercadorias e armazenamento. Nas etapas de separação e despacho dos produtos para o cliente, o WMS tem outro papel importante. Ao armazenar e identificar o estoque por lote, validade, tipo etc. fica mais fácil encontrar a mercadoria na hora da separação e expedição.

Naturalmente, a margem de erros, as devoluções e o retrabalho caem de forma considerável.

Vantagens do WMS

Contar com um sistema de gestão de armazéns compensa todo o investimento na implementação do software e integração das atividades. Veja os benefícios:

  1. Maior controle de portaria e gestão do estoque.
  2. Melhoria no recebimento e conferência das cargas.
  3. Facilidade no registro e etiquetagem das mercadorias.
  4. Controle aprimorado do inventário de estoque.
  5. Emissão da documentação e notas fiscais.
  6. Aprimoramento na gestão operacional e no fluxo das informações administrativas.
  7. Agilidade na separação, embalagem, carregamento e expedição.
  8. Assertividade nos envios, prazos e endereçamento das mercadorias.
  9. Menor risco de perdas e prejuízos, ganhos em eficiência e redução de custos.
  10. Maior controle de dados (validade, número de lote, tipo de embalagem etc.).
  11. Configuração dos controles conforme as demandas da empresa.
  12. Mais precisão em informações sobre disponibilidade de estoque e prazos de entrega.
  13. Aumento no nível do serviço e satisfação do cliente.
  14. Possibilidade de implantação de serviços como same-day delivery (entregas em 24h) e cross docking (interface entre as docas).
  15. Conferência de estoques com leitor de códigos.
  16. Geração de relatórios gerenciais.
  17. Melhor organização e otimização do espaço físico.
    Ganhos em agilidade e produtividade.

3.      Tracking de Carga

Graças à tecnologia, as empresas de transporte conseguem aprimorar o tracking de carga – ou rastreamento de pedidos. A exigência dos clientes em saber, em tempo real, onde está a mercadoria obriga os prestadores de serviço a tornarem essa informação acessível.

Com sistemas de gestão logística e de rastreamento de entregas, é possível fazer um upgrade na prestação dos serviços, já que localizar e acompanhar as entregas é importante para embarcadores, transportadores e clientes.

Para quem faz o envio, o tracking de carga mostra os detalhes da operação, o fluxo das entregas e os eventuais problemas que possam levar a atrasos. Com base nesses detalhes, é possível adotar medidas corretivas imediatas e reorganizar as janelas de entrega.

No caso dos consumidores, saber onde está a sua compra e quando ela vai chegar é um fator importante. Mais ainda porque a transportadora consegue acompanhar o status e avisar embarcadores e clientes finais sobre imprevistos que exijam mudanças nos prazos.

Para Diego Gonçalves, CEO da Opentech – empresa de tecnologia e inovação para gerenciamento de risco e gestão logística, o contexto atual do transporte de cargas e o nível de exigência dos consumidos, aumentam a necessidade de ter Sistemas de gestão logística, com uma boa visibilidade e tracking dos produtos. O crescimento do e-commerce é mais um motivo que acelera a necessidade das empresas para obterem sistemas para visibilidade. Além de proporcionar gestão do nível de serviço o tracking possibilita estudar a malha de transporte e tomar decisões mais assertivas para eficiência e redução de custo.

Vantagens do tracking de cargas

Com tantos desafios impostos às empresas de transporte de cargas, o tracking das entregas é uma necessidade para melhorar a gestão logística. Entre os ganhos estão:

  1. Fortalecimento da segurança e controle das entregas.
  2. Maior confiabilidade a respeito de prazos.
  3. Mais satisfação e fidelização dos clientes.
  4. Consultas sobre o status dos pedidos e entregas em tempo real.
  5. Agilidade na comunicação remota e redução dos contatos telefônicos.
  6. Melhoria no desempenho operacional, administração e controle dos prazos.
  7. Identificação de pedidos atrasados e rastreamento das entregas.
  8. Checagem do andamento da operação.
  9. Monitoramento eficiente por meio de sistemas de GPS.
  10. Redução de custos, inclusive nas taxas de seguro de cargas.
  11. Otimização dos processos e entregas mais eficientes.
  12. Manutenção da competitividade.
  13. Mais segurança na movimentação de cargas e prevenção a sinistros.
  14. Monitoramento e conferência do trajeto realizado pelo motorista.
  15. Automatização de tarefas e do envio de informações sobre a carga.
  16. Menor necessidade de intervenção humana em atividades rotineiras.
  17. Alinhamento de expectativas entre todos os stakeholders, reduzindo frustrações a respeito dos prazos de entrega.
  18. Mais transparência na comunicação e aumento da credibilidade.
  19. Controle sobre as falhas do processo para adoção de medidas corretivas.
  20. Possibilidade de melhoria contínua e aprimoramento das relações com o mercado.
  21. Subsídios para a tomada assertiva de decisões.
  22. Upgrade na qualidade das entregas, atuação dos motoristas e cumprimento do percurso.

4. Roteirizador

O “boom” do e-commerce no Brasil aumentou o volume de entregas fracionadas e a necessidade de melhor organização do setor logístico e de transporte. Impulsionadas por essa demanda, as transportadoras precisaram incrementar seus sistemas de movimentação e distribuição, já que a estratégia de utilização de rotas de entregas fixas é ineficiente e ultrapassada.

Um roteirizador de entregas é uma inteligência capaz de analisar a demanda do momento e através de algoritmos calcular a melhor composição e sequência de entregas de cada carga, itinerários, horários estimados e conta frete para auxílio na tomada de decisão.

Para garantir entregas eficientes, ágeis e com valores de frete reduzidos em meio ao trânsito intenso das grandes cidades e aos altos riscos de acidentes e roubos nas estradas, contar com sistemas de gestão logística e de roteirização se tornou uma obrigatoriedade.

Com eles é possível elaborar um plano estratégico das entregas, com mapeamento das melhores rotas, cálculo das distâncias, trajetos mais seguros e rápidos, ordenamento das entregas e controle dos custos.

Soluções como o roteirizador avançado Fusion DMS, atuam a partir das entregas e coletas liberadas no ERP, fazendo o cálculo da melhor distribuição entre os veículos, levando em consideração o local de entrega, cubagem, peso, janelas de atendimento, restrições e prioridades. O sistema monta várias cargas de forma simultânea e organiza em sequência as entregas e faz cálculo de trajetos e horários de entregas.

Ou seja, ficou mais fácil conciliar variáveis como tempo e distância entre dois pontos, tornando as entregas fracionadas mais eficientes e baratas.

Vantagens do roteirizador de entregas

Os softwares de roteirização reúnem diferentes ferramentas para identificar as melhores rotas, otimizando as entregas de acordo com as necessidades de cada empresa. A lista de vantagens inclui:

  1. Mais assertividade na organização e definição de rotas, carregamento de cargas e distribuição.
  2. Melhor controle sobre a sequência de entregas.
  3. Alocação de recursos para aprimorar as condições da viagem e a eficiência das entregas.
  4. Controles e checagem de tempo nas paradas para descanso, abastecimento e descarga, consumo de combustível e despesas de viagem.
  5. Reconhecimento dos percursos mais curtos e seguros.
  6. Identificação de postos de pedágio.
  7. Ajustes nas entregas de acordo com as exigências dos clientes e restrições de horário etc.
  8. Acesso a informações sobre trajetos, históricos de sinistros e vulnerabilidades.
  9. Melhor aproveitamento da mão de obra e da frota.
  10. Visualização dos fluxos de remessa.
  11. Aumento da eficiência e agilidade nas entregas, com redução de custos.
  12. Possibilidade de ajustes nos valores do serviço de entrega, aumentando a competitividade.
  13. Aumento da satisfação do cliente e fidelização.
  14. Geração de dados operacionais que permitem ajustes no tempo de viagem, custos e prazos de entrega.
  15. Melhoria na segurança e identificação da situação das estradas e fatores geográficos.
  16. Ampliação da capacidade e assertividade gerencial, com programação de rotas mais inteligentes.

5.     Consolidação de carga no sistemas de gestão logística

Entregas fracionadas, se não forem bem planejadas, podem ser onerosas. Veículos ociosos e com menos carga do que sua capacidade tornam o frete mais caro e as viagens, pouco otimizadas.

Por isso, investir em sistemas que ajudem na consolidação da carga é a melhor estratégia, pois alocam mercadorias pequenas para formar um volume maior e, assim, agilizam o armazenamento e o transporte.

A consolidação da carga não é útil apenas para ocupar bem o espaço nos caminhões. O sistema pode ser utilizado durante a coleta e armazenagem também. Ou ainda quando empresas se unem para usar o mesmo espaço em um armazém, por exemplo.

É desta forma que essa solução reduz os custos de armazenagem e transporte e agiliza as atividades, economizando tempo na separação e carregamento dos pedidos. Afinal, unir diferentes cargas em um mesmo caminhão torna o processo logístico mais ágil e as despesas, compartilhadas.

No caso de transporte internacional, é outra vantagem: mercadorias importadas em um mesmo contêiner, por exemplo, otimizam consideravelmente os trâmites e os custos de transporte e armazenagem.

6. Vantagens da consolidação de cargas

Consolidar cargas poderia, facilmente, ser um sinônimo para otimização e aproveitamento inteligente de recursos. As vantagens de armazenar e transportar várias mercadorias de uma só vez são muitas:

  1. Agilidade e economia no processo de transporte e armazenamento.
  2. Agrupamento de quantidades pequenas de diferentes itens em uma mesma carga.
  3. Melhor aproveitamento dos espaços em armazéns, veículos ou contêineres.
  4. Redução das despesas de frete, importação, armazenagem, combustível, mão de obra etc.
  5. Ideal para o agrupamento de pequenas cargas, mas serve também para otimizar a distribuição de grandes volumes.
  6. Aprimoramento da gestão logística e dos carregamentos.
  7. Facilidade em controlar e verificar as etapas logísticas.
  8. Menores chances de erros, já que reduz o número de operações.
  9. Agilidade nas entregas com impacto na satisfação e confiança dos clientes.
  10. Preços mais competitivos e vantagem frente à concorrência.
  11. Redução de horas trabalhadas, número de pessoas envolvidas, menos veículos alocados.
  12. Melhor gerenciamento dos gastos com pedágio, combustível etc.
  13. Divisão dos custos de espaço e peso da entrega entre diferentes empresas.
  14. Menos burocracia, já que o agrupamento de mercadorias reduz o volume de documentos.
  15. Mais facilidade no rastreamento e monitoramento das cargas.
  16. Praticidade no manuseio das mercadorias com cargas reunidas em lotes.

6.     Sistema de Gestão de Frotas

Ser eficiente na logística e transporte de mercadorias passa pela gestão da frota. Selecionar fornecedores, controlar pagamentos, gerenciar as manutenções, checar o consumo de combustível e o desempenho da frota requer um sistema de gestão especializado.

Para as transportadoras, é inegável a importância dos veículos. Boa parte do sucesso do negócio e dos lucros depende deles. Garantir o nível de eficiência desse ativo se torna fundamental.

Além das tarefas técnicas relativas à manutenção, um software de gestão de frotas fornece relatórios e informações sobre a performance dos caminhões, a ociosidade, o dimensionamento da operação e as escalas.

A solução é ideal porque centraliza indicadores de desempenho e contribui na tomada de decisões para melhorar os resultados. Um bom sistema de gestão de frotas garante a visibilidade necessária e pode incorporar módulos para diferentes atividades e controles.

Para Emílio Saad Neto, CEO da Fusion S.A. – empresa desenvolvedora do primeiro e mais robusto DMS do Brasil- “A tendência das tecnologias do mercado é ofertar uma gestão ágil e inteligente! O mercado de logística e distribuição age à base de informações e números reais, então, tecnologias que oferecem em todo o seu escopo de soluções dados e informações fidedignas, planejamento, otimização e acompanhamento em tempo real, garantem o sucesso da operação.”

Existem, por exemplo, módulos de:

  • gestão da manutenção (preventiva e corretiva),
  • gestão de combustível e controle de abastecimentos,
  • gestão dos pneus (acompanhamento da quilometragem, histórico de serviços como recapagem, recauchutagem, controle de rodízios etc.),
  • monitoramento e telemetria veicular (geolocalização, histórico de parada e movimento, ignição ligada e desligada, excesso de velocidade, cercas virtuais e alarmes),
  • controle da jornada de acordo com a Lei 13.103 (Lei do Motorista),
  • monitoramento da condução e ranking de motoristas por desempenho.

O segredo de um bom controle de frotas é a tecnologia: softwares e rastreadores que permitem fazer o acompanhamento rigoroso dos veículos na oficina ou na estrada.

7.     Sistema de Gestão Empresarial (ERP)

O ERP – ou Enterprise Resource Planning – é um software que permite ao empresário gerenciar todas as áreas da sua empresa de forma integrada e em uma única plataforma.

Já conhecida por companhias de diversos setores, a solução é muito útil também no segmento logístico e de transporte, já que se integra a sistemas como o TMS e WMS. Entre outras vantagens, o ERP funciona como um centralizador, um agrupador das ferramentas de gestão do negócio.

Isso garante à gestão a definição de estratégias inteligentes e o alinhamento para investimentos de curto e longo prazos. Com o ERP, o gestor tem os dados organizados e centralizados, acessíveis sempre que necessário, em tempo real.

O sistema pode ser customizado para atender as necessidades de cada empresa através de diferentes módulos. Entre os básicos estão os que viabilizam os controles financeiros, produção, compras, estoque, comercial, administrativo e emissão de documentos fiscais.

Sistemas de gestão logística‍ – Solução para empresas de todos os portes

O ERP atende as necessidades gerenciais de empresas de pequeno, médio e grande porte. Além disso, é capaz de potencializar os resultados e contribuir para o crescimento dos negócios.

Em organizações de pequeno porte, o investimento é o primeiro passo para profissionalizar e organizar as atividades e informações. Naturalmente, surgem ganhos em produtividade e efetividade dos serviços.

Para empresas de médio e grande portes, o ERP auxilia nas estratégias empresariais, integra setores e elimina processos manuais. À medida que a companhia cresce, o sistema vai sendo incrementado e, com o uso de inteligência artificial, atende demandas mais complexas.

Vantagens do ERP ‍

Com tantas funcionalidades, vale a pena checar os benefícios de um sistema de gestão empresarial. Confira:

  1. Integração total das áreas e automatização dos processos.
  2. Aumento da produtividade e operacionalização das atividades rotineiras.
  3. Facilita a troca de informações entre as áreas e oferece visão geral do negócio.
  4. Reduz a margem de erros e o retrabalho.
  5. Permite a integração com outros sistemas de gestão.
  6. Aumenta a segurança dos dados e a confiabilidade nas informações.
  7. Ameniza os riscos e permite a tomada mais assertiva de decisões.
  8. Auxilia a gestão financeira e comercial através do histórico de negociações.
  9. Contribui para o gerenciamento dos dados de clientes, funcionários, estoques e entregas.
  10. Melhora a visualização dos indicadores de desempenho da empresa.
  11. Economiza tempo e recursos nos processos burocráticos.
  12. Centraliza as informações de toda a empresa, unificando os dados.
  13. Disponibiliza as informações de forma organizada, em tempo real.
  14. Ajuda na criação de estratégias para o crescimento do negócio.
  15. Amplia a segurança da informação.
  16. Reduz os custos operacionais e aumenta a lucratividade.

Conte com quem oferece as melhores soluções

Agora que você já conheceu melhor os principais sistemas de gestão logística, é só aliar essa tecnologia às soluções de gerenciamento de risco nos transportes e tornar suas operações mais profissionais e altamente eficientes.

A dica é contar com quem é especialista no desenvolvimento e integração de soluções para o setor, como a Opentech. Conheça nossos produtos e faça um orçamento

Para saber mais sobre o assunto, leia também o post Gestão Logística: 9 tendências do futuro para melhores práticas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.

Posts relacionados

© 2022 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
© 2022 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.