Os riscos para cargas de remédio com roubos no Brasil devem ser uma preocupação para quem oferece o serviço de transporte de medicamentos.

Não apenas para este setor, pois, o jornal Estadão publicou em seu site, dados da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & Logística), que o prejuízo causado pelos crimes de roubos de carga no Brasil, somente entre 2020 e 2021, somou aproximadamente R$ 1,2 bilhão.

Como as cargas de remédio tendem a ser mais valiosas, acabam na miragem dos assaltantes. O gerenciamento de risco é imprescindível, para garantir a segurança da operação e, até mesmo, aumentar as chances de recuperar a carga, evitando maiores prejuízos.

Confira a seguir neste conteúdo, um panorama do roubo de carga de remédios no Brasil, e quais medidas adotar para controlar riscos, diminuir ou zerar o roubo de carga de remédio na sua transportadora. Boa leitura!

Conheça o cenário dos riscos para cargas de remédio

A NTC & Logística registrou, em 2020, um total de 14.150 ocorrências de crimes de roubos e furtos de carga no país. Esse número subiu para 14.400 em 2021, trazendo enormes prejuízos para a indústria, distribuidores, varejo e transportadores.

Em comparação com outros países, o Brasil ocupa a sétima posição no ranking do roubo de cargas no mundo. Entre 57 países verificados, pelo comitê de cargas do Reino Unido.

A maioria da distribuição do país é feita por meio das rodovias brasileiras. Garantir estabilidade e segurança nas vias, é um grande desafio para o Governo Federal.

Devido à falta de fiscalização e investimentos para melhorar a infraestrutura e segurança nas estradas, as quadrilhas aproveitam para cometer crimes de roubo e furto.

No Brasil, segundo dados do departamento de inteligência da Opentech, as rodovias BR 101 e BR 116 são as que mais registram roubo de carga no país.

Panorama de acidentes e roubos no segmento de fármaco

Média de assaltos por mês e dias das semanas

De 2019 a 2021, especialistas revelam que os roubos de carga de medicamentos ocorrem, em média, 13% a mais no mês de outubro. Às quartas-feiras, são os principais dias para a realização das ações, onde o índice abrange 22,71% das ocorrências.

Média de roubo por horários

Os estudos revelaram que os roubos iniciam, geralmente, às 08h da manhã e têm um pico entre às 11h até as 14h da tarde.

Média de perfil de motorista

Os dados apurados apontam que os motoristas entre 30 e 39 anos, recebem o maior número de abordagens de roubo de medicamentos.

Média de tipos de veículos

Analisando o cenário de tipos de veículos mais roubados no transporte de medicamentos, os utilitários se destacam, por ação do volume na distribuição. Entretanto, deve haver atenção ao modelo de tecnologia aplicada a esses veículos: elas determinam o nível de segurança do transporte.

Média de roubos por região

De acordo com dados da NTC & Logística, a região Sudeste é a mais afetada por roubo de cargas em geral, sendo responsável por 84,79% dos casos. Em primeiro lugar, é o Rio de Janeiro (41,39%), logo após, o estado de São Paulo (39,39%).

Em seguida, vem a região Nordeste (6,43%), Sul (5,69%), Centro-oeste (2,34%), e o Norte (0,75%).

Mapa de roubos de medicamentos no Brasil

Média de prejuízos

Em relação aos prejuízos, a média segue o impacto dos roubos por região, veja:

  • sudeste: R$ 937,76 milhões;
  • norte: R$ 238,96 milhões;
  • sul: R$ 152,13 milhões;
  • centro-oeste: R$ 108,03 milhões;
  • norte: R$ 36,25 milhões.

Por que o número dos riscos para cargas de remédio entre 2017 até 2021 aumentou?

A Opentech, disponibilizou a porcentagem das ocorrências envolvendo o roubo de cargas de medicamentos nos últimos anos, no país.

  • 2017: 7%;
  • 2018: 30%;
  • 2019: 26%;
  • 2020: 24%;
  • 2021: 14%.

Já o ano de 2018, registrou a maior alta de roubo de medicamentos. A média é de 1,67 por dia. Observa-se que o percentual diminuiu, entre 2020 e 2021.

Crescimento de sinistros no transporte de medicamentos

Quais são os prejuízos do roubo de carga de remédio

Os prejuízos do roubo de carga de remédio impactam toda a cadeia produtiva, desde a indústria, até distribuidores e varejistas.

Apesar de não ter um valor ligado diretamente ao impacto no setor de medicamentos, as referências revelaram que o roubo de carga no país foi responsável pela perda de R$ 1,2 bilhão, somente no ano de 2020.

Confira a seguir algumas boas práticas para você minimizar os riscos de roubo na sua operação.

Boas práticas para prevenir os riscos para cargas de remédio

Criar ações para inibir o roubo de carga de medicamentos é a forma mais eficiente de se evitar prejuízos. Veja, a seguir, as dicas que separamos para você!

Horário do transporte

Grande parte do roubo de medicamentos acontece durante o dia. O período diurno, é o melhor para fazer o transporte dessa carga, uma vez que, o período noturno pode favorecer a perda da carga, em caso de roubos e furtos.

Planejamento das rotas

O planejamento de rotas diminui a previsibilidade para os ladrões, que não terão certeza do caminho a ser percorrido, evitando possíveis ocorrências.

Contudo, além do trajeto e das datas, é recomendado fazer o rodízio dos locais e dos horários para alimentação, abastecimento e descanso.

PGR de riscos para cargas de remédio

O Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), é o recurso ideal para monitorar, prevenir e reduzir os riscos do roubo de carga de medicamentos, pois, é o responsável por orientar a gestão de frota, relacionado às decisões de segurança dos motoristas e da frota.

Com isso, considera-se dados como, a ocorrência de assaltos no local de entrega ou no trajeto a ser percorrido, ou seja, informações sobre valor da carga transportada, ajudando a gestão de frota com fatos que podem auxiliar nas decisões finais.

Para o funcionamento correto dessa ferramenta, é preciso contar com o suporte de programas de gerenciamento automatizados, responsáveis pela visibilidade logística da operação.

ebook plano de gestão de riscos para cargas de remédio

Sistemas de monitoramento e rastreamento

Um sistema de monitoramento e rastreamento possibilita a gestão da frota e acompanha, em tempo real, a carga onde ela estiver e, ainda, ajuda a inibir a exposição a riscos.

Apesar disso, com o apoio da inteligência artificial, e visibilidade de quebras de procedimentos em sua operação, é possível atuar de forma rápida, diminuindo impactos negativos na operação logística.

Treinamento dos Motoristas

Contar com uma equipe de motoristas bem treinada é fundamental para evitar o roubo de carga de remédios. O gestor da frota deve orientá-los a como agir rapidamente, perante a diversas situações.

Assim, diante de uma situação de risco e com um sistema de monitoramento, como a torre de controle logística, solução da Opentech, seus colaboradores conseguirão entrar em contato com nosso time e, indicar o que está acontecendo mais rapidamente.

A princípio, o treinamento pode auxiliar o protocolo de segurança da empresa, no caso de carga e descarga, bem como, para conscientizar os motoristas, em relação a pequenos atos que podem ser prejudiciais como, dar caronas para estranhos ou fazer pausas em locais não mapeados pela gerenciadora de riscos.

Os treinamentos são essenciais para motoristas de transporte de medicamentos, pelo manuseio e monitoramento de temperatura da carga.

Seguro de cargas para mitigar riscos para cargas de remédio

Mesmo aderindo a todas as precauções, é preciso saber da obrigatoriedade de contratar um seguro de cargas, sendo, uma forma eficiente de evitar os prejuízos, envolvendo roubo de carga de remédio.

Escolta armada

Dependendo do valor total da carga a ser transportada, vale considerar a contratação de um serviço de escolta armada. Ainda assim, é importante procurar por empresas autorizadas pela Polícia Federal e que tenham boa reputação no mercado.

Como uma gerenciadora de riscos pode ajudar a zerar o número de riscos para cargas de remédio

Contratando uma gerenciadora de riscos, a sua empresa poderá ter uma visão completa da operação, para identificar falhas e, agir de forma mais rápida e assertiva na prevenção, para zerar o número de ocorrências, como roubos e furtos de cargas.

Como resultado, contratar uma gerenciadora de riscos como a Opentech, especializada em transporte de medicamentos, é fundamental para a sua empresa.

Oferecemos soluções logísticas para garantir a integridade da carga durante todo o trajeto da operação, por meio de expedientes como:

  • controle de temperatura de carga;
  • inteligência e investigação para garantir a segurança;
  • monitoramento 24h;
  • torre de controle logístico;
  • contato com o motorista em tempo real;
  • cadastro de motoristas e veículos;
  • rastreamento de carga;
  • treinamentos para motoristas;
  • programa de prevenção de acidentes, entre outros.

Entendeu como você pode controlar os riscos em seu negócio, para evitar o roubo de carga de remédio? Para isso, você pode contar com a nossa experiência. Com as nossas soluções, é possível zerar o número de ocorrências e garantir mais eficiência e segurança para a sua operação. Converse com um de nossos especialistas!

To top