Processos logísticos: como melhorá-los?

Resumo

Os processos logísticos envolvem desde aspectos da produção – como tempo, custo e qualidade – até a otimização da entrega, passando pela gestão de materiais, armazenamento e atendimento ao cliente.
Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A alta performance é uma condição essencial para a competitividade das empresas de transporte rodoviário de cargas, mas alcançar a excelência requer processos logísticos eficientes.

É por meio da otimização e organização das etapas e fluxos de trabalho que embarcadores e transportadores ganham tempo, aumentam a produtividade, reduzem gastos, satisfazem clientes e elevam os lucros.

Os processos logísticos envolvem desde aspectos da produção – como tempo, custo e qualidade – até a otimização da entrega, passando pela gestão de materiais, armazenamento e atendimento ao cliente.

Embora pareçam amplos e complexos, os processos logísticos não podem ser negligenciados. Eles oferecem inúmeras vantagens e podem ser aprimorados com boas ferramentas e o uso de tecnologia.

Se você quer saber como utilizar os processos logísticos a favor do seu negócio, confira todos os detalhes neste artigo. Aproveite a leitura!

O que são processos logísticos?

Os processos logísticos são as ações e etapas a serem seguidas para garantir o fluxo das atividades da empresa, desde a venda, produção e entrega do produto ou serviço. Envolve a gestão da matéria-prima, compras, recebimento, produção, armazenagem e transporte.

Ligados direta ou indiretamente a todas as áreas da empresa, os processos logísticos – se bem orquestrados – refletem positivamente na rotina, eficiência e resultados financeiros. Por isso, têm importância estratégica para os negócios.

Seu objetivo principal é cadenciar a produção e a distribuição de produtos e serviços de forma que satisfaça as necessidades do cliente, levando em consideração o tripé: prazo, preço e qualidade.

Os processos logísticos também servem como facilitadores entre a produção e a movimentação das mercadorias, pois garantem o acompanhamento e o controle de todas as etapas operacionais. Quanto maior a operação, mais complexo se torna o desenvolvimento de processos logísticos e mais importante eles se tornam. O melhor caminho para o sucesso é apostar no planejamento e no mapeamento dos fluxos logísticos.

Principais etapas do processo logístico

Os processos logísticos podem ser desmembrados em várias etapas, mas estão concentradas em cinco pontos principais da operação:

  1. Recebimento, conferência e identificação de mercadorias;
  2. Manuseio e organização das cargas no armazém;
  3. Controle de estoque;
  4. Picking (separação das mercadorias para envio);
  5. Expedição e transporte.

Por que mapear e analisar?

A melhoria contínua e o aprimoramento dos processos logísticos devem ser prioridade nas empresas. O mapeamento de todas as etapas, assim como a análise de cada processo, vai facilitar a identificação de falhas, gaps e a correção dos problemas.

Para que todo o time entenda a importância de sua atividade para o sucesso do negócio e tenha compreensão ampla sobre os objetivos da empresa, o primeiro passo é criar um fluxograma dos processos logísticos. Isso melhora o acesso a informações e aprimora a comunicação entre os stakeholders envolvidos em cada fase.

É esse fluxograma ou mapeamento de cada etapa da operação que dará uma visão geral da operação, oferecendo dados para o controle de produtividade, desperdícios e perdas, redução de custos, aumento da eficiência e dimensionamento dos recursos necessários para a gestão.

Depois de mapear todos os processos logísticos e adotar um sistema de análise frequente, as empresas ganham em agilidade, fluidez das atividades e gestão estratégica.

Vantagens de mapear os processos logísticos:

  • Melhor entendimento das demandas, avaliação dos gargalos e identificação dos pontos positivos e negativos da operação.
  • Redução de custos e aumento da produtividade.
  • Otimização e padronização das atividades.
  • Mais eficiência e aumento nos níveis de satisfação do cliente.
  • Queda nos índices de erro e retrabalho.
  • Conhecimento sobre custos e prazos.
  • Maior controle e acesso a informações.
  • Incremento na comunicação entre todos os envolvidos nos processos.

Com o mapeamento dos processos logísticos as empresas aumentam a visibilidade e sistematizam o acesso a dados sobre inventário, produção, estocagem, pessoal, recursos e entregas.

Custos e processos logísticos: qual a relação entre eles

Na logística há uma série de custos envolvidos. São gastos que, mesmo variando de uma empresa para a outra, têm impactos nas finanças. No Brasil, os custos logísticos consomem mais de 12% do faturamento das empresas e incluem gastos com armazenamento, mão de obra, embalagens, tarifas, impostos e transporte.

Todos esses fatores absorvem uma parcela significativa do orçamento da empresa e refletem no cálculo final do custo logístico. Por isso, ter processos logísticos organizados e otimizados leva, automaticamente, à redução dos custos.

Quando e como realizar o mapeamento

O mapeamento dos processos logísticos deve ser feito sempre que a empresa passar por mudanças, investimentos, crescimento e abertura de novos negócios. Para isso, é fundamental conseguir identificar quando cada etapa da operação precisa ser revisada, atualizada e aperfeiçoada.

Não há um período fixo para que as análises nos processos logísticos sejam feitas. Depende do porte da empresa e da complexidade das operações. Mas uma coisa é certa: a melhoria contínua é essencial!

Para explorar ao máximo os processos logísticos e suas vantagens, é importante que o mapeamento e a análise periódica façam parte do planejamento estratégico e tenham cronogramas definidos.

E ainda que o mapeamento e análises sejam feitos de forma sistemática pelas áreas e pela gestão, algumas situações exigem revisões imediatas.

Como já dissemos, não há uma data fixa para isso, mas sempre que algum problema ocorrer ou forem identificadas falhas na operação, é hora de rever os processos logísticos. Tudo para prevenir e evitar queda na produtividade, aumento dos custos ou perdas de eficiência.

CICLO DE JORNADA COMPLETA DA CADEIA LOGISTICA

Você sabe como mapear os processos logísticos?

Confira algumas dicas:

  • Faça um levantamento das necessidades de cada área da empresa, listando os pontos fortes e fracos. Conhecer a realidade dos times é importante para definir as estratégias de melhoria nos processos.
  • Liste todas as demandas necessárias para a atividade, seja ela de produção ou transporte das mercadorias.
  • Gerencie os materiais e recursos necessários para a atividade, em especial o estoque.
  • Mantenha os produtos, bens e mercadorias catalogados e armazenados adequadamente em centros de distribuição e fique atento ao fluxo logístico entre as fases de estoque e embarque da carga.
  • Tenha métodos e sistemas para controlar a entrada dos pedidos, prazo de produção, prazo de saída e entrega das mercadorias. Lembre-se que a agilidade é um fator altamente desejado pelos clientes.
  • A etapa de movimentação de cargas é fundamental. Selecione o melhor transportador e invista no monitoramento das viagens e entregas. O consumidor quer qualidade no serviço, integridade dos produtos recebidos, agilidade nos prazos e fretes reduzidos.

Real importância de realizar o mapeamento dos processos logísticos

Manter processos logísticos organizados e definidos melhora o fluxo operacional, dá mais visibilidade à gestão e aumenta a qualidade do serviço ou dos produtos oferecidos aos clientes.

Um processo logístico mal feito gera equívocos, aumenta os custos e a insatisfação dos clientes, comprometendo inclusive a imagem e a reputação da empresa. Já o mapeamento e análise constantes elevam a competitividade.

Vantagens de mapear os processos logísticos:

  1. Controle e conhecimento dos custos logísticos.
  2. Otimização das rotinas de entrega.
  3. Melhores condições de negociação para o transporte.
  4. Agilidade na movimentação das cargas.

Como aprimorar os processos logísticos?

Fazer a gestão logística e melhorar os fluxos operacionais impacta nos resultados da empresa. Para ser assertivo, o melhor é contar com sistemas especializados em gestão logística, que otimizam e padronizam atividades, integram áreas e demandas e oferecem ampla visibilidade operacional.

O uso de tecnologias e soluções focadas na gestão de armazéns, controle de estoque, contratação de fretes, roteirização, monitoramento e segurança das cargas eleva o nível dos processos logísticos.

Se você quer fazer uma gestão estratégica, invista em tecnologia e automação. Sistemas especializados gestão dos processos logísticos reduzem as chances de erro, aprimoram a comunicação e melhoram o desempenho em todas as etapas da operação.

Quer conhecer as soluções desenvolvidas pela Opentech para a gestão logística e transporte de cargas? Fale com um dos nossos consultores.

Se você gostou deste artigo, leia também: Como países de 1º mundo alcançam custos logísticos competitivos: confira 3 insights para aplicar hoje mesmo.

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.
© 2022 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
© 2022 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.