O roubo de cargas representa um dos maiores desafios e preocupações enfrentados pelas empresas do setor logístico, principalmente com a influência de fatores da sazonalidade no transporte de carga.

Com a crescente importância dessa indústria para a economia global, a movimentação de mercadorias por estradas tornou-se uma atividade vital.

No entanto, o aumento dessa atividade também tem atraído a atenção de criminosos.

Esse cenário apresenta uma ameaça séria às empresas de transporte e embarcadores, acarretando em perdas financeiras significativas, danos à reputação e impactos negativos na cadeia de suprimentos.

Novos contextos dos riscos no transporte rodoviário de carga

O mundo está em constante transformação, e o setor de transporte de cargas não é exceção. Novos hábitos de consumo, avanços tecnológicos e mudanças políticas e econômicas criam um cenário complexo, com incertezas e eventos impactantes.

Diante desse contexto, a competitividade das empresas que operam no transporte de cargas no Brasil depende de decisões estratégicas e medidas preventivas para lidar com os riscos inerentes a essa atividade.

Para garantir a chegada da mercadoria ao destino dentro do prazo e em perfeitas condições, é essencial adotar ações preventivas e estratégicas durante a sazonalidade no transporte de carga.

Implicações da sazonalidade no transporte de carga em casos de criminalidade

Neste artigo vamos explorar as regiões mais afetadas pelos roubos e furtos, analisar o cenário de risco por tipo de operação e descrever o modus operandi das quadrilhas especializadas e a sazonalidade do roubo de cargas.

Também serão destaques as recomendações importantes para evitar esses crimes e as principais formas de minimizar os riscos durante a sazonalidade no transporte de carga.

Além disso, as características e especificidades dos casos em datas sazonais, considerando o aumento do fluxo das cargas no transporte rodoviário e, consequentemente, a maior exposição aos riscos nesses períodos do ano.

Continue a leitura para conhecer as maneiras de mitigar os riscos da sazonalidade no transporte de carga.


Análise das ocorrências criminais no transporte de cargas no Dia do Cliente

Análise das ocorrências criminais no transporte de cargas no Dia do Cliente

O mundo está em constante transformação, e o setor de transporte de cargas não é exceção. Novos hábitos de consumo, avanços tecnológicos e mudanças políticas e econômicas criam um cenário complexo, com incertezas e eventos impactantes.

Diante desse contexto, a competitividade das empresas que operam no transporte de cargas no Brasil depende de decisões estratégicas e medidas preventivas para lidar com os riscos inerentes a essa atividade.

Para garantir a chegada da mercadoria ao destino dentro do prazo e em perfeitas condições, é essencial adotar ações preventivas e estratégicas durante essa sazonalidade no transporte de carga.

Regiões mais afetadas pelos roubos de carga

A análise dos dados de ocorrências de roubos de carga na Região Sudeste do Brasil revela que os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro são os mais afetados por esse tipo de crime.

Comparando os dados de 2022 e 2023, observamos uma diminuição geral nas ocorrências de roubos de carga na região Sudeste.

O maior aumento foi registrado em março, com um acréscimo de 6,21%, seguido por uma redução em abril de 7,60%. Essa variação pode indicar uma resposta mais eficaz das forças de segurança.

Representatividade de Roubos 2022-2023

Regiões mais afetadas pelos furtos de carga

O furto de cargas é uma preocupação significativa em Minas Gerais, assim como em outras partes do Brasil.

Esse estado, devido à sua localização geográfica estratégica e à sua economia diversificada, é um dos mais afetados por ações criminosas nesse setor.

Comparando os dados de 2022 e 2023, observa-se um aumento de 73,3% nas ocorrências de furto de cargas em junho de 2023.

Representatividade de Furtos 2022-2023

No transporte rodoviário de cargas, as operações de distribuição são mais vulneráveis a roubos e furtos.

Essas operações são mais fáceis de serem abordadas pelos criminosos, devido à sua exposição em grandes centros.

No entanto, apesar de representarem uma menor expressão em valor embarcado, as operações de distribuição podem resultar em prejuízos significativos.

No caso dos furtos de carga, as operações de distribuição também são as mais afetadas, com um aumento de 38% nas ocorrências desse tipo de crime nesse tipo de operação.

Modus operandi das quadrilhas especializadas

As quadrilhas especializadas em roubo de cargas utilizam diferentes formas de abordagem para cometerem seus crimes.

O cenário alarmante e a insegurança são realidades em todo país. Por isso, preparamos esse guia com alguns dados importantes sobre segurança.

Em movimento ou com o veículo parado, esses criminosos estão sempre em busca de oportunidades para agir.

É importante estar atento aos horários com maior incidência de roubos e furtos, que geralmente ocorrem durante a manhã e à tarde.

Horários com maior incidência 2022-2023

Quanto à classificação das ocorrências de furtos, o furto de cargas é o tipo mais comum, seguido pelo furto de acessórios, furto de combustível, furto de pertences e furto de veículos.

Classificação de Ocorrências Furtos 2022-2023

A movimentação de cargas é volumosa, intensa e diversificada, sendo que nesse tipo de transporte é observado o aumento das situações de risco roubos e furtos de mercadorias, impedindo a chegada no destino da maneira programada.

Locais com maior incidências de Furtos 2022-2023

Sazonalidade do roubo de carga

No transporte de cargas, existem períodos sazonais em que as mercadorias têm uma demanda maior. Durante esses períodos, as operações enfrentam desafios logísticos adicionais e um maior risco de roubo de cargas.

Sazonalidade do roubo de carga

Datas como Ano Novo, Carnaval, Dia dos Pais, Dia da Mulher, Dia do Cliente, Páscoa, Dia das Crianças, Dia das Mães, Black Friday, Dia dos Namorados e Natal são momentos em que é preciso redobrar a atenção e adotar medidas preventivas mais rigorosas.

Recomendações para evitar o roubo de carga

Existem várias ações e boas práticas que podem ser adotadas para reduzir os riscos de roubo de carga. Entre elas, destacam-se:

  • Realizar manutenções periódicas nas rotas e pontos de paradas, utilizando postos homologados e serviços de pernoite seguro e blitz para operações de distribuição.
  • Avaliar o perfil de condutores contratados para serviços esporádicos, utilizando matrizes de riscos de cadastro e cadastros atualizados.
  • Parametrizar as operações de distribuição com níveis de segurança mais altos no sistema.
  • Utilizar tecnologias redundantes, como bloqueadores de carreta, iscas descartáveis e iscas retornáveis.

Essas recomendações visam aumentar a segurança das operações de transporte de cargas e minimizar os riscos de roubo e furto.

Ao adotar essas medidas preventivas, as empresas podem proteger suas mercadorias, motoristas e garantir a continuidade de suas operações.

Conclusão sobre os procedimentos da logística durante as datas sazonais no ano

O panorama do roubo de cargas representa uma série de desafios significativos para as empresas de transporte e embarcadores.

Diante disso, é fundamental contar com soluções eficazes de gerenciamento de riscos, e é exatamente isso que a Opentech oferece nos casos de sazonalidade no transporte de carga.

Entre em contato com nossa equipe para obter mais informações sobre nossos serviços e solicitar um orçamento personalizado. Estamos prontos para ajudá-lo a proteger suas cargas e garantir a segurança do transporte logístico.


Medidas para uma operação segura na Páscoa

Medidas para uma operação segura na Páscoa

A Páscoa é uma época repleta de celebrações e tradições, mas para o setor de transporte de cargas, representa um aumento significativo nos roubos e furtos.

A Opentech, líder em gerenciamento de riscos no transporte de alimentos, realizou uma análise minuciosa para ajudar seus clientes a enfrentar esses desafios e garantir sucesso durante a sazonalidade no transporte de carga.

Neste material, abordaremos os segmentos mais vulneráveis, as regiões mais afetadas e ações eficazes para mitigar os riscos durante o período pascal.

Roubo por tipo de operação

Durante a análise da Opentech, constatou-se que 59,2% dos roubos de carga ocorrem durante operações de distribuição, enquanto 40,8% acontecem durante transferências de carga.

Esses dados destacam a importância de reforçar as medidas de segurança tanto nas operações de entrega aos destinatários finais quanto nas transferências entre os pontos da cadeia logística.

Roubo por tipo de operação

Segmentos e estados mais visados

Segundo o estudo, os setores alimentício, fracionados, medicamentos e eletrônicos apresentam maior risco durante o período pascal devido ao alto valor agregado das mercadorias transportadas.

No que diz respeito às regiões mais afetadas, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais despontam como os estados com maior incidência de roubos de carga durante a Páscoa, devido ao intenso fluxo de transporte de cargas nessas localidades.

Roubo por segmento e estado

Vínculo e tipos de abordagem

A análise da Opentech também identificou que os condutores afetados com maior frequência são os motoristas agregados, profissionais contratados de forma terceirizada para realizar os transportes.

Essa constatação reforça a importância de disseminar práticas de segurança em toda a cadeia logística, envolvendo não apenas as empresas contratantes, mas também seus parceiros e colaboradores externos.

Roubo por vínculo

Quanto ao tipo de abordagem utilizado pelos criminosos, 57% dos roubos ocorrem em movimento, enquanto 37% acontecem em pontos de parada ao longo da rota e 6% no momento da entrega da carga ao cliente.

Essas estatísticas demonstram a necessidade de medidas de segurança tanto durante o transporte em si quanto nos pontos de parada e no momento da entrega.

Tipo de abordagem

Ações e boas práticas aos processos da logística

A falta de boas práticas de gestão de riscos contribui para a ocorrência dessas ações criminosas. Para minimizar as vulnerabilidades existentes, é essencial que as empresas adotem medidas preventivas e revisitem seus processos.

A Opentech apresenta um conjunto de ações e boas práticas fundamentais para mitigar os riscos durante o período da Páscoa.

Recomenda-se realizar manutenções periódicas nas rotas e pontos de paradas, utilizando postos homologados. Além disso, é fundamental utilizar serviços como pernoite seguro e blitz para operações de distribuição, visando aumentar a segurança durante o transporte.

Avaliar o perfil dos condutores contratados para serviços esporádicos também é essencial, pois a seleção criteriosa dos profissionais contribui para a redução dos riscos.

A Opentech disponibiliza aos seus clientes a matriz de riscos de cadastro 4.0, uma ferramenta eficiente para avaliar os riscos associados aos motoristas e transportadoras.

Seu serviço de cadastro 4.0 oferece informações completas sobre profissionais e veículos envolvidos na cadeia logística, auxiliando na tomada de decisões mais seguras.

Além disso, buscar parametrizações com alto nível de segurança no sistema utilizado para operações de distribuição, como o uso de bloqueadores de carreta e iscas descartáveis ou retornáveis, pode dificultar a ação dos criminosos e aumentar as chances de recuperação das cargas em caso de roubo.

Conclusão sobre as operações logísticas na Páscoa

A Páscoa exige atenção redobrada por parte das empresas que atuam na logística, principalmente com a sazonalidade no transporte de carga.

Com a implementação de boas práticas de segurança e o apoio de soluções tecnológicas eficientes, como as oferecidas pela Opentech, é possível reduzir significativamente as chances de roubo e garantir a integridade das mercadorias transportadas.


Formas de mitigar os riscos durante o Dia dos Namorados

Formas de mitigar os riscos durante o Dia dos Namorados

Saber como prevenir o roubo de carga é uma preocupação constante de empresas que trabalham com transportes, especialmente em datas comemorativas, quando a demanda por determinados produtos aumenta significativamente.

Neste contexto, o Dia dos Namorados, uma das datas mais importantes para o comércio, apresenta desafios específicos para a gestão logística da cadeia de suprimentos, principalmente nessa sazonalidade no transporte de carga.

Com base em informações públicas e análise detalhada dos números divulgados, a equipe de inteligência da Opentech identificou um aumento considerável nos casos de roubo de carga durante o período que antecede essa data.

Portanto, é crucial compreender e se preparar para os riscos associados ao transporte rodoviário de cargas durante o Dia dos Namorados.

Ocorrências por tipo de operação

Ao analisar as ocorrências de roubo de carga por tipo de operação, é possível identificar tendências significativas que merecem atenção.

De acordo com o estudo, observou-se uma redução notável de 32% nas ocorrências durante operações de distribuição, ao comparar os números de 2022 e 2023. Essa queda pode ser atribuída, em grande parte, às medidas de segurança adotadas pelas empresas nessa etapa do processo logístico.

No entanto, é importante ressaltar que houve um aumento considerável de 66% nos casos de roubo de carga durante operações de transferência. Essa tendência alarmante demanda uma análise mais aprofundada para compreender suas causas e desenvolver estratégias eficazes de prevenção.

É possível que os criminosos tenham identificado essa etapa do processo logístico como um ponto vulnerável, explorando brechas de segurança e aproveitando-se de eventuais desatenções.

Ocorrências por tipo de operação

Produtos mais visados

No cenário de roubo de carga, é importante destacar os produtos mais visados pelos criminosos, uma vez que essas mercadorias estão sujeitas a um maior risco de perdas durante o transporte.

Com base nas informações coletadas, os segmentos alimentício, fracionados e medicamentos emergem como os mais afetados, representando respectivamente 56,6%, 10,7% e 8,8% dos casos de roubo de carga no Brasil.

Produtos mais visados

Estados mais visados

Em relação aos estados mais visados, a região Sudeste do Brasil desponta como a mais afetada, representando aproximadamente 89,4% das ocorrências de roubo de carga no país. Dentro dessa região, os estados mais afetados são São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O Sudeste, por ser uma das áreas mais densamente habitadas e com uma infraestrutura logística bem desenvolvida, acaba sendo um alvo atrativo para os criminosos que visam roubar cargas.

Sua localização estratégica e a presença de importantes centros de distribuição e terminais de transporte tornam a região propícia a esses tipos de crimes. Empresas que operam no Sudeste devem estar especialmente atentas à segurança e adotar medidas de prevenção rigorosas para proteger suas mercadorias.

Produtos e estados mais visados

Tipos de abordagem

A análise da Opentech também identificou dois tipos de abordagens que se destacam como os mais frequentes: abordagem em movimento e abordagem quando o veículo está parado.

Esses dois cenários representam, respectivamente, aproximadamente 55% e 41% das ocorrências de roubo de carga no Brasil.

A abordagem em movimento ocorre quando os criminosos atacam o veículo de transporte de carga enquanto ele está em movimento.

Essa abordagem é caracterizada pela ação rápida e coordenada dos assaltantes, que geralmente utilizam veículos ou motocicletas para interceptar o caminhão em pleno percurso.

Já a abordagem quando o veículo está parado ocorre quando os criminosos aproveitam uma parada programada ou forçada do caminhão para realizar o assalto.

Essa abordagem pode ocorrer em postos de gasolina, estacionamentos, áreas de descanso ou até mesmo em vias públicas onde o veículo precisa parar temporariamente.

Os assaltantes, muitas vezes armados e agindo em grupos, rendem o motorista e têm como objetivo principal a apropriação da carga.

Tipo de abordagem

Relação das ocorrências por vínculo empregatício

No contexto do roubo de carga, é relevante observar o tipo de vínculo empregatício dos condutores envolvidos no transporte de mercadorias e como isso pode influenciar o impacto dessas ocorrências.

Com base no estudo, é possível identificar que os principais condutores afetados são os agregados, representando 52% dos casos, seguidos pelos terceiros, com 19%, e a própria frota da empresa, com 18%.

Roubo por vínculo

Ações e boas práticas para garantir a segurança no transporte de cargas

No período do Dia dos Namorados, é essencial adotar ações e boas práticas de gestão de riscos para prevenir incidentes criminosos no transporte de cargas.

Pensando nisso, a equipe de inteligência da Opentech compilou um conjunto de medidas fundamentais para minimizar as vulnerabilidades nessa época do ano.

Recomenda-se realizar manutenções periódicas nas rotas e pontos de parada, dando preferência a postos homologados que garantam a segurança das mercadorias. Serviços como pernoite seguro e blitz são indispensáveis para as operações de distribuição, aumentando a proteção durante o transporte.

Além disso, é fundamental avaliar minuciosamente o perfil dos condutores contratados para serviços específicos, pois uma seleção criteriosa contribui significativamente para a redução dos riscos.

Recomenda-se também buscar parametrizações com alto nível de segurança no sistema utilizado nas operações de distribuição, como o uso de bloqueadores de carreta e iscas descartáveis ou retornáveis.

Essas medidas dificultam a ação dos criminosos e aumentam as chances de recuperação das cargas em caso de roubo.

Aumente a segurança e eficiência do transporte de cargas com a Opentech

A Opentech oferece consultoria logística e gestão de riscos de forma diferenciada, tendo um profundo entendimento do cenário nacional de alta exposição ao roubo, durante a sazonalidade no transporte de carga.

A empresa reconhece que existem períodos sazonais em que as mercadorias têm maior destaque no mercado, resultando em desafios logísticos específicos, especialmente na prevenção de perdas.

Dentro desse contexto, a Opentech não se limita a controlar e mitigar as perdas, mas também busca identificar oportunidades de melhoria, redução de custos e otimização da operação logística.

Por meio de medidas eficientes de gerenciamento de riscos, a empresa trabalha em estreita colaboração com seus clientes, fornecendo soluções personalizadas e estratégias voltadas para garantir a segurança das cargas e a eficiência dos processos logísticos.

Conte com a experiência e expertise da Opentech para implementar as melhores práticas de prevenção de perdas e gerenciamento de riscos. Garanta a segurança de suas operações logísticas e aproveite a eficiência proporcionada por uma parceria confiável.


Principais casos criminosos e maneiras de preveni-los no Dia dos Pais

Principais casos criminosos e maneiras de preveni-los no Dia dos Pais

Com isso, apresentaremos uma análise detalhada sobre o roubo de cargas durante o período do Dia dos Pais, um momento estratégico para o setor logístico com um aumento significativo durante a sazonalidade no transporte de carga.

Este material foi produzido pelo time de DI, Desenvolvimento de Inteligência, da Opentech, que levantou dados dos últimos anos para mapear os principais aspectos desse tipo de crime, além de fornecer estratégias eficazes para prevenir roubos.

Para trazer um introdução de tudo que você vai encontrar aqui, veja a trilha de conhecimento abaixo:

Trilha de conhecimento

O número de ocorrências ainda é significativamente alto, com um total de 13.089 casos registrados, apesar de uma leve queda de 9,1% em relação aos dados de 2021, o roubo de cargas continua sendo um dos principais desafios enfrentados pelos transportadores e caminhoneiros no Brasil.

Essa estatística alarmante demonstra a magnitude do problema e os impactos financeiros que ele acarreta, estimados em impressionantes R$1,2 bilhões em prejuízos.

O levantamento mostra que a região Sudeste concentra a grande maioria das ocorrências de roubo de cargas, representando 85,18% dos casos no país.

Cenário por Estado

Os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro são os mais afetados, respondendo por 45,23% e 31,32% das ocorrências, respectivamente.

A região Sul vem em seguida, com 6,12% dos casos, seguida pelo nordeste, com 4,66%, e Centro-Oeste, com 2,81%. Por fim, a região Norte apresenta 1,23% dos casos de roubo de cargas.

Cenário por Estado nas ocorrências

Essa distribuição geográfica das ocorrências reflete as particularidades e desafios de cada região, mas também aponta para a necessidade de um esforço conjunto e abordagem integrada para combater esse tipo de crime em todo o país.

As regiões mais afetadas pelo roubo de cargas geralmente são aquelas com maior atividade econômica, densidade populacional e infraestrutura logística, o que pode torná-las mais atrativas para os criminosos.

Além dos prejuízos financeiros, o roubo de cargas também traz consequências para a segurança dos profissionais envolvidos nas operações, como caminhoneiros e equipes de transporte.

Roubo de cargas entre 2018 e 2022

Cenário das ocorrências por Estado

Cenário do Estado São Paulo entre 2022 e 2023

O cenário do roubo de cargas no Estado do Rio de Janeiro entre 2022 e 2023 apresenta um aumento preocupante nas ocorrências desse crime.

Ao comparar o mesmo período no mês de abril desses dois anos, constatou-se um crescimento de 14% nas ocorrências de roubo de carga em 2023, representando uma média de 184 ocorrências a mais do que em 2022.

Esse aumento expressivo coloca em evidência a urgência em lidar com esse problema que afeta a segurança das operações logísticas e impacta negativamente a economia e a sociedade em geral.

A tendência projetada para o ano de 2023 é ainda mais preocupante, com a média móvel de roubos consumados por dia aumentando de 11,7 em 2022 para 12,7 em 2023.

Essa frequência de aproximadamente um evento de roubo de cargas a cada duas horas é alarmante e destaca a necessidade de medidas efetivas para conter esse cenário crescente.

Cenário do Estado São Paulo entre 2022 e 2023

Cenário do Estado São Paulo entre 2022 e 2023

No Estado de São Paulo entre 2022 e 2023 apresenta um panorama que, embora mostre alguma melhora em relação ao ano anterior, ainda requer atenção e medidas para garantir a segurança das operações logísticas.

Ao comparar o mesmo período no mês de abril desses dois anos, observa-se uma redução significativa de 6,9% nas ocorrências de roubo de carga em 2023, representando uma média de 221 ocorrências a menos do que em 2022.

Essa tendência positiva é reforçada ao analisar a média móvel diária de roubos consumados.

Em 2022, a média era de 18 roubos consumados por dia, enquanto em 2023 houve uma diminuição para 17,1 roubos consumados por dia.

Esse declínio nas ocorrências mostra que as ações de combate ao roubo de cargas têm surtido efeito e têm sido bem-sucedidas em reduzir o número de incidentes.

No entanto, apesar dessa melhora, ainda é alarmante o fato de ocorrerem, em média, aproximadamente 1,4 eventos de roubo de cargas a cada duas horas no Estado de São Paulo.

Essa frequência contínua destaca a importância de se manter o foco na segurança e de continuar aprimorando as estratégias de prevenção e combate ao crime.

Cenário do Estado São Paulo entre 2022 e 2023

Cenário do Estado Minas Gerais entre 2022 e 2023

Os números referentes ao roubo de carga no período de abril de 2023 são motivo de grande preocupação.

O aumento de 66% nas ocorrências em comparação com 2022, representando uma média de 10 ocorrências a mais, é um indicativo alarmante da crescente atividade criminosa nesse segmento.

Apesar da esperada tendência de redução na média móvel de roubos consumados por mês em 2023, passando de 27,5 para 26,5, ainda é evidente que o problema persiste.

O dado de que ocorre, em média, um evento de roubo de cargas a cada 21 horas no Estado reforça a gravidade da situação e a necessidade de ações enérgicas para conter essa violência e garantir a segurança das mercadorias em trânsito.

Cenário do Estado Minas Gerais entre 2022 e 2023

Ocorrências por Perfil Profissional

Os condutores afetados de forma significativa pelas ocorrências de roubo de carga no transporte rodoviário são os agregados.

Muitas vezes, esses motoristas autônomos ou empresas contratadas são alvos preferenciais de criminosos devido à percepção de serem mais vulneráveis.

A falta de boas práticas de gestão de riscos é um dos principais fatores que facilitam as ações criminosas nesse setor.

É essencial promover práticas de prevenção e revisitar constantemente os processos logísticos para garantir a segurança das cargas e a integridade das operações.

Ocorrências por Perfil Profissional

Ocorrências por tipo de produtos e modus operandi

As ocorrências de roubo de carga no Brasil apresentam uma clara associação entre o tipo de produtos transportados e o modus operandi dos criminosos.

Diversos fatores contribuem para tornar o Sudeste a região mais visada por esses assaltantes, representando cerca de 85,18% das ocorrências, com os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais sendo os mais afetados.

Além disso, a infraestrutura e densidade populacional das regiões metropolitanas do Sudeste oferecem condições favoráveis para os criminosos agirem.

Ocorrências por tipo de produtos e modus operandi

Principais tipo de abordagens que se destacam nessas ocorrências
Os principais tipos de abordagens nas ocorrências de roubo de carga são Parado (48%), Em Movimento (52%) e No Cliente (9%). As abordagens Parado envolvem bloquear o veículo e abordar o motorista em pontos vulneráveis.

Principais tipo de abordagens que se destacam nessas ocorrências

Já as Em Movimento ocorrem quando os criminosos abordam o caminhão em movimento, e as “No Cliente” acontecem dentro das instalações do cliente ou no momento da carga e descarga.

Representatividade de Ocorrências por Período Sazonal

Entendendo o cenário nacional do transporte de cargas, com uma alta exposição para o roubo de cargas, a Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística oferece aos seus clientes um trabalho diferenciado de consultoria logística e gestão de riscos.

Sabemos que em alguns momentos do ano, as mercadorias têm mais destaque no mercado e costumam ser vendidas em quantidades maiores.

O período sazonal envolve diferentes desafios logísticos, principalmente quando falamos de prevenção de perdas.

Por isso, é fundamental identificar esses períodos de riscos dentro das operações.

Representatividade de Ocorrências por Período Sazonal

Ações e boas práticas no transporte durante o Dia dos Pais

Estratégias de Manutenção e Segurança: garantia da integridade nas rotas e paradas

A realização de manutenções periódicas nas rotas e pontos de paradas é crucial para garantir a segurança e eficiência das operações logísticas.

Optar por postos homologados assegura que os veículos sejam atendidos por profissionais qualificados e que utilizem peças genuínas, minimizando o risco de falhas mecânicas durante as viagens.

Além disso, o serviço de pernoite seguro oferecido proporciona um local confiável para descanso dos motoristas e proteção dos ativos da empresa, contribuindo para a preservação da carga e a integridade do transporte.

A utilização do serviço de blitz para operações de distribuição auxilia no cumprimento de regulamentações e normas de trânsito, prevenindo eventuais contratempos legais.

Gestão de Riscos: avaliação do perfil de condutores para serviços esporádicos

A avaliação criteriosa do perfil dos condutores contratados, especialmente para serviços esporádicos, é fundamental para manter os padrões de segurança e qualidade das operações logísticas.

A matriz de riscos de cadastro 4.0 oferece uma abordagem sistematizada para identificar potenciais problemas e antecipar riscos associados aos motoristas, permitindo uma tomada de decisão mais embasada.

A utilização do cadastro 4.0, por sua vez, otimiza o processo de recrutamento, seleção e monitoramento dos condutores, garantindo a escolha de profissionais confiáveis e qualificados, alinhados aos valores da empresa.

Automação Segura: parametrização eficiente nas operações de distribuição

Nas operações de distribuição, a busca por parametrizações automatizadas com alto nível de segurança reflete o compromisso com a eficiência e a proteção dos ativos.

A adoção do sistema integrador logístico oferece uma plataforma centralizada para o gerenciamento de informações, agilizando processos e reduzindo potenciais erros humanos.

A automação também permite a configuração de protocolos de segurança rigorosos, como a verificação de identidade e autorização de acesso, contribuindo para minimizar riscos de intrusões ou acesso não autorizado aos sistemas logísticos.

Proteção Avançada: redundâncias e dispositivos de segurança para veículos de carga

A implementação de redundâncias no veículo demonstra a abordagem proativa da empresa para mitigar riscos e garantir a continuidade das operações em situações adversas.

A inclusão de dispositivos como bloqueadores de carreta e iscas descartáveis ou retornáveis proporciona camadas adicionais de proteção contra roubos e furtos de carga.

Essas medidas não apenas aumentam a segurança da carga, mas também podem dissuadir potenciais criminosos ao perceberem a complexidade do sistema de proteção.

A combinação dessas soluções reforça a resiliência das operações logísticas, salvaguardando tanto os ativos da empresa quanto a integridade dos envolvidos.

Conclusão das ações para transporte de cargas no Dia dos Pais

O panorama do roubo de cargas representa uma série de desafios significativos para as empresas de transporte e embarcadores.

Diante disso, é fundamental contar com soluções eficazes de gerenciamento de riscos, e é exatamente isso que a Opentech oferece na sazonalidade no transporte de carga.

Entre em contato com nossa equipe para obter mais informações sobre nossos serviços e solicitar um orçamento personalizado. Estamos prontos para ajudá-lo a proteger suas cargas e garantir a segurança do transporte logístico.


Conte com a Opentech para mitigar os riscos no transporte rodoviário de carga

Deseja estar sempre atualizado com as melhores práticas de gestão de riscos no transporte de cargas? Inscreva-se no #DeOlhoNoRisco, a newsletter da Opentech.

Nela, você terá acesso a insights exclusivos do nosso Departamento de Inteligência, incluindo este estudo sobre a sazonalidade no transporte de carga, além de outros materiais relevantes contendo dados e análises fundamentais para uma operação mais segura.

To top