|

Para mostrar competitividade no setor agrícola e de defensivos agrícolas, o uso de componentes defensivos, como os agrotóxicos, é essencial. Porém, há normas que devem ser respeitadas, assim como os limites das legislações vigentes.

Os riscos no transporte de defensivos agrícolas, entretanto, geram dúvidas para quem realiza o trajeto e para quem gerencia a logística.

Preparamos esse conteúdo para ajudá-los a controlar e facilitar a logística desses materiais, bem como, para assegurar que os embarques e recebimentos fiquem no planejamento esperado, respeitando as datas de entrega.

Aqui, será possível aprender a gerenciar melhor os riscos no transporte de defensivos agrícolas. Confira!

Como funciona o transporte de defensivos agrícolas?

Antes de dar as dicas para facilitar o processo de gerenciamento de riscos, precisamos entender como deve ser feito o transporte dos defensivos agrícolas.

Você sabe, por exemplo, que ao menos 3 documentos são obrigatórios para comprovar o transporte legal dos produtos? São eles:

  • Nota Fiscal: cópia do DANFE (documento impresso) para comprovação da compra e origem dos defensivos agrícolas;
  • Ficha de Emergência: deve ser protegida por um envelope resistente, pois se trata de um documento importantíssimo, que consta no Art. 22 da seção VI do Regulamento de Transporte de Produtos Perigosos;
  • Receituário Agronômico: documento que possui as informações sobre os produtos químicos transportados, suas características, formas de manuseio, modelos de armazenamento, método correto de transporte e segurança.

Quanto ao veículo de transporte, ele deve ser do tipo caminhonete, capaz de fazer o transporte pela carroceria.

Os defensivos não devem ter contato com nenhum outro tipo de alimento ou de animal. Ou seja, para diminuir os riscos no transporte de defensivos agrícolas, o transporte deve ser exclusivo.

Tendências e desafios na segurança

Qual a importância de usar o gerenciamento de risco no transporte de defensivos agrícolas?

Transportar defensivos agrícolas é uma grande responsabilidade, considerando os riscos de acidentes que, em alguns casos, podem ter dimensões graves.

É por isso que uma gestão de risco precisa ser implementada em toda a cadeia de transporte, desde o local da compra, até a chegada na área da propriedade rural de destino.

O controle completo de todo o caminho percorrido, identificando pontos de perigo para a carga, se torna essencial para uma gestão de risco com qualidade.

É fundamental fazer toda a leitura do Regulamento de Transporte de Produtos Perigosos (citado acima) pois, o descumprimento de alguma resolução inserida nesse documento pode caracterizar um crime ambiental.

Qual a melhor solução para colocar em prática esse gerenciamento?

Após entender como funciona e qual a importância de gerenciar os riscos no transporte de defensivos agrícolas, é fundamental buscar as melhores soluções disponíveis no mercado para auxiliar nessa importante tarefa.

O Gerenciamento de Risco, uma das soluções da Opentech, foi desenvolvida com essa finalidade, aplicando uma metodologia única e inovadora que se baseia na gestão de exceção.

Seu indicador macro é a gestão de “alerta por dia da viagem”.

Essa aplicação levanta estatísticas de todos os participantes da cadeia logística, como o embarcador, transportador, motorista, origem, destino e produtos, entre outros.

Confira as principais ações que você precisa gerenciar e que a solução Gerenciamento de Risco oferece de maneira integrada:

  • checklist para diagnosticar possíveis problemas;
  • rastreamento completo para evitar sinistros com as cargas;
  • inteligência para levantar informações em campo;
  • monitoramento das taxas de sinistralidade;
  • espaço para gestor estratégico de loss prevention.

Gostou de saber mais sobre os riscos no transporte de defensivos agrícolas e a importância de utilizar ferramentas que auxiliem nesse gerenciamento?

Continue acompanhando nosso blog para conferir mais dicas e soluções essenciais para o seu dia a dia.

To top