|

A indústria farmacêutica cresceu 14,5% em 2021. Em 2020, o setor movimentou R$ 76,98 bilhões. Em 2021, R$ 88,27 bilhões, segundo dados do Sindusfarma, ressaltando a importância dos cuidados no transporte de medicamentos.

Para garantir que os medicamentos cheguem ao destino com a qualidade necessária, uma logística eficiente é essencial. Isso inclui uma série de cuidados no transporte de medicamentos.

Atualmente, o Brasil é o principal mercado farmacêutico da América Latina. Em 2023 deve alcançar o quinto lugar em faturamento entre as 20 principais economias mundiais.

Os números demonstram as excelentes oportunidades de negócio para os transportadores de olho nesse mercado.

Quem se dedica a oferecer um trabalho diferenciado sabe das exigências para o transporte de medicamentos e a necessidade de adotar ações preventivas que garantam entregas perfeitas com riscos e custos reduzidos.

Para ajudar as empresas que já atuam no transporte de medicamentos e também aquelas interessadas em operar com esse tipo de carga, preparamos um conteúdo com dicas e informações sobre os principais cuidados no transporte de medicamentos. Confira!

Exigências da Anvisa no transporte de medicamentos

Os medicamentos precisam chegar ao destino em perfeito estado e com padrão de qualidade garantido. Sem isso, há o risco de a sua eficácia ser comprometida e a carga, perdida.

Toda a logística da indústria farmacêutica segue padrões diferenciais de armazenamento e manuseio. No caso do transporte não é diferente.

Confira quais são as principais exigências e cuidados no transporte de medicamentos:

Contratação de um farmacêutico

As empresas de transporte precisam contratar um farmacêutico responsável para controlar a distribuição dos produtos, conforme determina a Anvisa.

Entre as atribuições desse profissional estão as orientações para o dia a dia da operação e a checagem das estruturas da empresa. Todas as regras sanitárias devem ser cumpridas.

Documentação em dia

Alguns documentos são obrigatórios no transporte de medicamentos, entre eles a Autorização de Funcionamento da Empresa (AFE) expedida pela Anvisa. No caso do transporte de produtos sujeitos a controle especial (medicamentos controlados) é necessária, também, a Autorização Especial de Funcionamento (AE).

A lista tem ainda o Alvará Sanitário ou Licença Sanitária emitido pela autoridade sanitária municipal; o Certificado de Regularidade Técnica (CRT); o Manual de Boas Práticas e Procedimentos Operacionais (POP) e, evidentemente, o Registro Nacional de Transporte Terrestre de Cargas (RNTRC).

Cumprimento à legislação

Não há uma lei específica para o transporte de medicamentos, mas existem resoluções e portarias que precisam ser acatadas, como a Portaria 1052/98, que define as normas para a Autorização de Funcionamento para o transporte de produtos farmacêuticos.

A Resolução RDC 304/2019, da Anvisa, sobre as Boas Práticas de Distribuição, Armazenagem e Transporte de Medicamentos também deve ser respeitada, assim como a Resolução 433/2005 do Conselho Federal de Farmácia, que regula a atuação do farmacêutico em empresas de transporte de medicamentos, farmoquímicos e produtos para saúde.

Panorama de acidentes e roubos no segmento de fármaco para cuidados no transporte de medicamentos

Cuidados no transporte de medicamentos

A principal missão no transporte de medicamentos é fazer com que a carga chegue ao destino em perfeito estado e a melhor estratégia é fazer o monitoramento em tempo real. Só assim é possível garantir os padrões de qualidade.

Os cuidados no transporte de cargas envolvem:

  • Temperatura.
  • Nível de umidade.
  • Ventilação.
  • Luminosidade.

Seja na armazenagem ou no transporte, o objetivo é evitar trocas, avarias, deterioração ou perda de propriedade dos medicamentos.

Além de ambientes para controlar e manter a integridade e eficácia dos produtos, é essencial se atentar às particularidades de cada carga. A estocagem e transporte de produtos termossensíveis, como as vacinas, por exemplo, requer câmaras frias.

Os itens que não exigem refrigeração também não devem ser expostos ao calor. O ideal é  que a temperatura não ultrapasse 25 graus Celsius. A carga precisa ser armazenada e transportada de forma a garantir a ventilação e o controle de umidade.

Para manter a estabilidade dos medicamentos, é necessário impedir a exposição da carga ao sol, poeiras e contaminantes. É fundamental que todas as recomendações do fabricante contidas nas embalagens sejam atendidas.

Monitoramento constante das condições da carga

O transporte de medicamentos exige atenção especial, pois qualquer prática inadequada pode alterar as propriedades dos medicamentos e causar prejuízo à saúde dos consumidores finais.

Considerando os riscos que podem surgir no caminho, esse tipo de trabalho possui algumas especificidades.

A primeira delas é a necessidade do monitoramento constante das condições da carga ao longo do trajeto da entrega.

Essa tarefa é essencial porque a demora para avaliar as condições da carga pode tornar uma ação de correção tardia e sem efeito positivo. Quanto mais cedo o problema for detectado e atacado, melhor!

O que monitorar para evitar riscos no transporte de medicamentos?

Sabendo da importância de implementar um sistema de monitoramento, chegou o momento de entender os pontos principais que devem ser acompanhados ao longo do trajeto de entrega.

Os fundamentais são aqueles que podem causar problemas sérios aos medicamentos.

  • Temperatura;
  • Nível de umidade;
  • Percentual de oxigênio;
  • Condições de luz exigidas pelos fabricantes.

Como trabalhar com transporte de medicamentos?

Passo a passo para fazer o transporte de medicamentos com excelência:

  • Observe a legislação e mantenha a documentação em dia.
  • Conte com estrutura e frota adequadas para a movimentação destas cargas.
  • Seja ágil e assertivo na contratação de motoristas, utilizando serviços de Cadastro de motoristas, leilão de frete, entre outros.
  • Faça a roteirização levando em conta o melhor fluxo a ser percorrido, prazos de entrega, custos e tempo na estrada, trechos mais seguros e infraestrutura adequada para pernoite e abastecimento.
  • Automatize os processos: isso aumenta a produtividade e a agilidade, além de reduzir a possibilidade de erros e de retrabalho.
  • Mantenha canais de comunicação com o cliente e, em caso de atrasos, faça o reagendamento da entrega o mais rapidamente possível.
  • Conte com uma gerenciadora de risco especialista em operações especiais como o transporte de medicamentos.
  • Invista na capacitação dos profissionais envolvidos no processo logístico e adote programas de prevenção de risco.
  •  Utilize sistemas de rastreamento e monitoramento das cargas, aumentando a visibilidade operacional e agilizando a tomada de decisão em caso de imprevistos.

O rastreamento e o monitoramento das cargas proporcionam a visibilidade necessária para o transporte de medicamentos.

Além de reunir dados em tempo real, permitem saber se os envolvidos seguem as diretrizes do Plano de Gerenciamento de Riscos e se mantêm as orientações e as boas práticas do início ao fim da viagem.

Nos quesitos segurança, gestão de riscos e redução de custos, essas ferramentas também são grandes aliadas, principalmente no transporte de medicamentos.

Se forem entregues em más condições, os produtos podem causar prejuízos à saúde dos consumidores finais.

A tecnologia ajuda em diferentes aspectos:

Aumento na segurança nas operações

A segurança no transporte de medicamentos não pode ser negligenciada. Uma forma de minimizar riscos e prejuízos é utilizar rastreadores – estratégia para inibir a ação das quadrilhas especializadas em roubo de cargas.

Por ser uma carga visada, é fundamental que o transporte de medicamentos conte com tecnologias que ajudem a localizar os produtos.

Há ainda a opção de complementar a segurança com bloqueadores veiculares, impedindo que os criminosos levem o caminhão para longe.

Controle da temperatura do início ao fim da viagem

Se a preocupação for a eficiência no controle da temperatura e a garantia de boas condições da carga, novamente a tecnologia se torna decisiva.

No caso de produtos termossensíveis, qualquer variação de temperatura fora do aceitável precisa ser identificada por sensores e alertada pelo serviço de monitoramento.

Como a correção nos níveis de temperatura durante o transporte deve ser imediata, quanto mais rápida for a percepção do problema e a solução, melhor.

Agilidade na tomada de decisão

Essa visão geral do transporte de medicamentos, fornecida em tempo real com o uso de tecnologias, favorece a excelência no serviço de transporte. Seja qual for o imprevisto, uma intervenção tardia pode comprometer a qualidade da carga e, naturalmente, afetar a reputação do transportador.

Os sistemas de monitoramento são essenciais para a visibilidade das operações.

Roteirização eficiente

A dobradinha rastreamento/monitoramento pode ser complementada com modernos sistemas de roteirização.

Essa ferramenta evita tempo parado em congestionamentos, viagens por rodovias em más condições de manutenção, sem sinalização, com alto índice de sinistralidade, trechos com limitação de tráfego etc.

Rotas bem selecionadas levam ao destino com mais segurança e agilidade.

Calcule o melhor roteiro e os prazos para entrega

Outra ação importante para o transporte de medicamentos é a estruturação prévia do roteiro, ou seja, o cálculo do caminho ideal para realizar a entrega final.

Mas, para isso, é importante ter o apoio de um time de profissionais que estudem e indiquem o melhor fluxo a ser percorrido.

Esse trabalho deve se dedicar a reduzir, tanto o tempo necessário para chegar ao destino final, como os custos do percurso. O tempo de estrada pode ser reduzido e, consequentemente, os gastos também.

Utilize um sistema para prevenir riscos de roubo

Finalizando nossa lista de cuidados para realizar o transporte de medicamentos, uma das ações mais importantes é utilizar um sistema completo de gerenciamento de riscos do transporte, principalmente os riscos de roubo de cargas.

Isso é essencial já que, nas estradas, existem diversos perigos, como o risco de perder a carga em assaltos. Uma solução que traga uma série completa de alertas sobre as condições do transporte pode ser a opção que faltava no que diz respeito a prevenção da carga e em toda a cadeia logística.

Principalmente levando em consideração que os medicamentos, assim como as carnes e os defensivos agrícolas, estão entre os tipos de cargas com maior índice de roubo.

Esses são alguns cuidados que devem ser perseguidos no que se refere ao transporte de medicamentos.

Eles ajudarão empresas de transporte logístico a reduzir os riscos no transporte de medicamentos, trabalho que merece atenção redobrada das transportadoras para não afetar a saúde dos consumidores finais.

Soluções para o transporte de medicamentos

Não é difícil fazer um serviço de excelência no transporte de medicamentos.

O que você precisa é de parceiros especializados e soluções tecnológicas que ajudem a elevar a performance das operações.

Desta forma, sua empresa garante a competitividade e explora, ao máximo, as oportunidades de negócio com a indústria farmacêutica.

A Opentech tem a expertise necessária para auxiliar no gerenciamento dos riscos e nos cuidados no transporte de medicamentos.

Com a solução de rastreamento de cargas, a empresa oferece a inteligência necessária à gestão dos riscos e ao monitoramento das frotas.

Entre os diferenciais da ferramenta está a aposta na gamificação, que aumenta a sensibilidade e a agilidade na atuação de alertas e ocorrências. Ao optar pela solução de rastreamento da Opentech, você conta com procedimentos claros, padronização e automatização das ações, garantindo o direcionamento das ocorrências de forma inteligente, conforme o histórico de sinistralidade, região de risco, tipo de mercadoria etc.

Quer se tornar referência no transporte de medicamentos? Fale com um especialista

To top