A entrega de medicamentos no Brasil, precisa superar diversos desafios.

Isso porque, como se não bastassem as más condições das rodovias, e os riscos envolvendo o roubo desse tipo de carga, o transporte de fármacos precisa seguir uma série de boas práticas, normatizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

Existem cuidados no transporte e armazenagem de medicamentos que devem ser previstos para garantir a eficiência e a segurança da operação, como o controle de temperatura e manuseio adequado dos produtos, que se não seguirem as regras, podem alterar a qualidade dos medicamentos compostos, tornando-os impróprios para consumo.

Entrega de medicamentos de forma eficiente

Isso faz com que a empresa tenha um prejuízo grande com o desperdício desses medicamentos alterados.

Portanto, separamos 5 maneiras de garantir a segurança e eficiência na entrega de medicamentos, para que você entenda as boas práticas e possa incorporar essas medidas na sua empresa, reduzindo os custos e aumentando a produtividade. Acompanhe a seguir!

Panorama de acidentes e roubos no segmento de fármaco

1. Monitoramento da viagem

O monitoramento da viagem para a entrega de medicamentos é importante para evitar o roubo de cargas, pois, a segurança nas estradas é um dos grandes gargalos da logística brasileira.

Como se trata de cargas valiosas, o roubo desse tipo de mercadoria representa grandes prejuízos para toda a cadeia logística.

Por isso, contar com ferramentas de gerenciamento de risco no transporte de medicamentos é uma forma eficiente de controlar a operação, mesmo à distância, reduzindo as chances de sinistros envolvendo esse tipo de carga.

Leia também: E-book sobre o transporte de medicamentos no Brasil.

2. Rastreamento da carga

Quando se trata da segurança na entrega de medicamentos, é necessário pensar em boas práticas de gestão e distribuição.

Para isso, é possível contar com sistemas que promovam a integração de diferentes áreas na empresa, trazendo mais eficiência e um melhor controle de toda a operação.

Como, por exemplo, com um sistema de rastreamento de carga é possível visualizar todo o trajeto, fazendo o levantamento de informações relevantes para a tomada de decisão como, tempo de entrega, gastos com combustível, localização em tempo real, entre outros dados que ajudam a equipe.

Além disso, a partir da integração dos sistemas, é possível manter contato em tempo real com o motorista, caso seja necessário a intervenção de outras esferas, para garantir a recuperação da carga e a segurança do colaborador.

3. Controle de temperatura na entrega de medicamentos

Se tratando de garantir a segurança na entrega de medicamentos, é preciso atenção ao controle de temperatura, que precisa seguir a indicação do fabricante e das normas da Anvisa.

Vale lembrar que os fármacos são mercadorias sensíveis à temperatura, e quando são expostos a climas considerados inapropriados, podem alterar as propriedades, gerando danos à saúde do consumidor.

Além disso, a perda da carga faz com que a empresa tenha prejuízo no descarte dos medicamentos, que se tornam impróprios para consumo e precisam ser descartados.

O controle de temperatura é realizado com a utilização de um equipamento instalado no caminhão, monitorado por sistemas integrados de gerenciamento de risco.

4. Armazenamento e manuseio adequados

A segurança na entrega de medicamentos segue as diretrizes da RDC 430, que rege a armazenagem, distribuição e transporte de medicamentos.

Os pontos mais relevantes da norma são:

  • É obrigatório o monitoramento de temperatura e umidade para percursos que excedam 8 horas. No caso de fármacos termolábeis, o controle é uma exigência, mas não possui especificidades;
  • As embalagens dos fármacos devem trazer as informações sobre o prazo e as condições do transporte utilizado.

O espaço de armazenamento de medicamentos precisa garantir a sua qualidade, ou seja, devem respeitar as condições de temperatura e umidade, além de não serem expostos a ambientes contaminados.

5. Treinamento de funcionários

Quando o assunto é segurança na entrega de medicamentos, a qualificação da equipe é essencial.

Com profissionais capacitados, fica mais fácil assegurar o armazenamento correto, embarque e desembarque desse tipo de carga.

O manuseio inadequado pode comprometer a qualidade dos medicamentos. Logo, oferecer o treinamento de profissionais é fundamental para o sucesso da logística e transporte de fármacos.

Qual o papel de uma gerenciadora de riscos para a segurança da entrega de medicamentos?

Garantir a segurança na entrega de medicamentos requer um conjunto de ações estratégicas, capazes de levar à maior segurança da carga, em especial, no que tange os aspectos técnicos do processo.

São envolvidos fatores como, prevenção de perdas e roubos de carga, bem como, o cumprimento de regras para evitar danos à mercadoria, que podem tornar a carga imprópria para consumo.

Nesse cenário, contar com um serviço de inteligência, que inclui o acompanhamento e auditorias de cargas de medicamentos é fundamental.

Trata-se de um plano de gerenciamento de riscos, alinhados às boas práticas do mercado farmacêutico.

Portanto, o papel da gerenciadora de riscos para o setor de fármaco é essencial, pois garante que a operação seja realizada nas especificações do produto, assim como, coloca em prática medidas de segurança para zerar o número de roubos e evitar prejuízos com a carga.

Lembre-se, que a carga de medicamento uma vez sinistrada, e retirada do caminhão, mesmo que recuperada, pode ser condenada a incineração, pois não sabemos como esta carga foi manuseada podendo haver contaminação no lote.

Dessa forma, conte com a ajuda de um programa de gerenciamento de riscos adequado ao seu tipo de operação e garanta a segurança da carga.

Conheça as soluções da Opentech!

Somos líderes no gerenciamento de riscos para o setor fármaco e garantimos as melhores soluções para dar eficiência e segurança para a sua operação. Clique aqui e converse com nossos especialistas.

To top